Juca Kfouri revisita memórias em Confesso que perdi

Juca Kfouri lança na próxima terça-feira (3/10), em São Paulo, Confesso que perdi (Companhia das Letras). Em estilo autobiográfico, a obra resgata passagens marcantes da vida dele, desde o período de militância na ditadura militar, passando pela construção de sua carreira no jornalismo e chegando até momentos mais recentes, como os problemas de saúde.

Apesar de sua forte identificação com o esporte, o autor garante que o livro alterna o tema com discussões e análises sobre política e jornalismo. Em 248 páginas, ele fala ainda sobre sua relação com personagens marcantes, como Sócrates, Pelé e Ayrton Senna, critica a ex-presidente Dilma Rousseff (por prometer o que não podia cumprir) e o papel da imprensa nos dias atuais.

Dentre as lembranças, destaque para uma participação da filha, a psicóloga Camila Kfouri. Ela relata o período em que ele se submeteu a uma cirurgia em 2015 e quase morreu. Conhecido pelo humor ácido e críticas contundentes, um trecho de seu livro resgata bem esse período:

“Por volta das 8h30, fui acordado por uma jovem médica, a cardiologista Roberta Saretta, falando baixinho no meu ouvido:

– Acorda, Juca, acorda. O Marin foi preso.

Resolvi não morrer” (pág. 209)

 

Serviço:

Lançamento: Confesso que perdi (Companhia das Letras)
(Todas as sessões de autógrafos estão marcadas para as 19h)

São Paulo
3/10 (terça-feira) – Saraiva Shopping Higienópolis
Rua Dr. Veiga Filho, 133

Belo Horizonte
17/10 (terça-feira) – Leitura Shopping Savassi
Av. do Contorno, 6.061

Campinas
24/10 (terça-feira) – Saraiva Shopping Iguatemi
Av. Iguatemi, 777

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *