Folha vence o internacional Prêmio Rei da Espanha

Especial mostrou a realidade de um mundo separado por muros em países e regiões como Cisjordânia, Israel, Peru, Brasil, Sérvia, Hungria, Quênia, Somália, Méxio e Estados Unidos.

A série Um mundo de muros, da Folha de S.Paulo, venceu a categoria Jornalismo Digital do Prêmio Rei da Espanha, uma das mais tradicionais iniciativas direcionadas a países da Comunidade Ibero-Americana. A premiação ressaltou o uso dos conteúdos 360º e de drones para a produção da série. Segundo o júri, o trabalho é “uma denúncia do aumento das barreiras físicas que nos separam em uma sociedade cada vez mais interconectada.”

O especial, publicado de junho a setembro de 2017, que contou com a participação de 22 profissionais, apresenta a construção de muros em diferentes lugares do mundo e suas consequências no dia a dia para imigrantes, refugiados e pessoas com menor poder aquisitivo. A equipe viajou para quatro continentes – Ásia, América, Europa e África – para mostrar o que ou quem está por trás desses muros.

Participaram do projeto: Angelo Dias, Avener Prado, Daigo Oliva, Diogo Bercito, Edson Sales, Fabiano Maisonnave, Irapuan Campos, Isabel Fleck, José Henrique Mariante, Kleber Bonjoan, Lalo de Almeida, Luciana Coelho, Marcelo Pliger, Patricia Campos Mello, Renan Marra, Roberto Dias, Rogério Pilker, Rubens Alencar, Simon Ducroquet, Thea Severino, Thiago Almeida e Victor Parolin.

Concedido desde 1983, o Rei da Espanha é realizado pela Agência EFE em parceria com a Agência Espanhola de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento. A iniciativa integra a lista dos prêmios analisados pelo Ranking dos +Premiados da Imprensa, concedendo 85 pontos ao vencedor (42,5 em caso de trabalho em equipe).

 

Confira os demais vencedores:

 

  • Jornal Impresso: Alicia Hernándes Sanches, do The New York Times, por uma reportagem sobre tráfico de gasolina em Guajira.
  • Fotografia: Santiago Saldarriaga Quintero, do El Tiempo(Colômbia), com imagem de avalanche de lama no interior do país.
  • Televisão: Alexánder Rivera González, da Televisora de Costa Rica-Teletica Canal 7, sobre os efeitos do furacão Matthew no Haiti.
  • Rádio: Rute Isabel da Silva Fonseca, da TSF Notícias (Portugal), com reportagem sobre uma família portuguesa fabricante de violinos.
  • Meio de Comunicação em DestaqueEl País(Espanha).
  • Prêmio Ibero Americano de Jornalismo: Juan Roberto Mascardi Vigani, do La Voz Interior (Argentina), com texto sobre um jogador de futebol
  • Prêmio Dom Quixote de Jornalismo: Fernado Aramburu, escritor e articulista espanhol
  • Prêmio Especial de Jornalismo Ambiental e Desenvolvimento Sustentável: Julio Batista Rodriguez, freelance, com texto sobre a poluição da enseada de Chipriona, em Cuba.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *