Produtor da RPCTV é ameaçado de morte

James Alberti, produtor da RPCTV (afiliada da TV Globo no Paraná) e diretor da Abraji, foi ameaçado de morte, em reação a reportagens sobre corrupção na Receita Estadual em Londrina. Uma pessoa não identificada, que se dizia envolvida no esquema de irregularidades, ligou para a emissora e contou haver planos para assassinar Alberti. Como medida de proteção, o produtor foi para um local seguro fora do Paraná, com apoio da RPCTV, que remanejou a equipe para manter a cobertura jornalística do caso. Em nota, a Abraji exigiu “que o governo paranaense apure com celeridade a procedência da ameaça e puna vigorosamente os responsáveis. É inadmissível, em um país democrático, que um jornalista seja obrigado a sair de seu local de residência e atuação profissional para não ser morto, por fazer seu trabalho e cumprir com a missão de informar a sociedade. Ameaçar qualquer jornalista de morte coloca em risco um dos direitos fundamentais de todos os cidadãos: a liberdade de expressão”. Em 7/4, a Abraji publicou nota denunciando que há dois anos a Polícia do Paraná vem tentando identificar as fontes de pelo menos cinco jornalistas que cobrem segurança pública no Estado.  O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Paraná, Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Norte do Paraná, Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), Federación de Periodistas de América Latina y el Caribe (FEPALC) e a Federação Internacional dos Jornalistas (FIJ) também se pronunciaram contra as ameaças. A entidade paranaense realizará reunião ampliada contra ameaças aos jornalistas paranaenses nesta 4ª.feira (22/4), às 19h, na sede do Sindijor (rua José Loureiro, 211).

Workshop Mega Brasil