Guilherme Barros

Guilherme Sodré Barros nasceu em 19 de setembro de 1959, em Niterói (RJ). Em 1992, graduou-se na Escola de Comunicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (Ufrj/RJ). É filho de João Américo de Barros que foi chefe de Arte das revistas O Cruzeiro (RJ) e Manchete (RJ).
 
Começou a carreira, em 1981, no jornal O Fluminense (RJ), como repórter de várias editorias. Trabalhou, em 1984, como repórter no jornal Última Hora (RJ), dando início à trajetória de sua carreira na economia. Em 1985, transferiu-se para O Globo (RJ), no mesmo cargo.
 
Foi para a sucursal carioca da Gazeta Mercantil (SP), em 1986, e assumiu, em 1988, a chefia da sucursal da revista Exame (SP) no Rio, de onde saiu para assumir a função de colunista de economia, em 1996, no Jornal do Brasil (RJ).
 
Em 1998, passou a chefiar a sucursal carioca da revista Época (SP), na qual ficou até setembro de 1999, quando foi para Brasília, como chefe de redação da sucursal da revista Veja (SP).
 
Com Klinger Portella e Mariana Sant’Anna, lançou, em setembro de 1999, o blog que trazia seu nome no portal iG, com notícias exclusivas sobre mercado, economia, negócios e finanças, fazendo análises e antecipando informações que movimentam o mundo empresarial. Sua página foi considerada pela pesquisa Impacto das Mídias, realizada pelo Instituto Máquina de Pesquisa junto a executivos de grandes empresas, como uma das três mais influentes do País.
 
Na capital paulista, em abril de 2000, participou do lançamento da revista Forbes no Brasil (SP), na Editora Camelot, como editor de Projetos Especiais, e, em agosto de 2000, passou a editor do Painel S/A, da Folha de S. Paulo (SP), sucedendo Fred Vasconcelos, que virou repórter especial do mesmo jornal. Ainda na Folha, comandou a coluna Mercado Aberto, de fevereiro de 2005 a 2010. Diariamente, de maio a novembro de 2011, fez comentários no RedeTVNews, da RedeTV! (SP). Em janeiro de 2012, foi contratado pela IstoÉ Dinheiro, da Editora Três, onde atuou como colunista e manteve um blog até fevereiro de 2013.
 
É, desde então, assessor de Comunicação do Ministério da Fazenda.
 
Foi eleito pela Ordem dos Economistas do Brasil (OEB) como o Jornalista Econômico de 2011, premiação que é considerada como a mais importante do setor. Foi a primeira vez que um jornalista da internet recebeu a homenagem. O prêmio foi entregue em 22 de agosto de 2011, em São Paulo, coroando o aniversário de 30 anos de profissão do jornalista.
 
Entre os prêmios que já recebeu estão o Abril de Reportagem, em 1994, com a matéria A Caixa Preta da Petrobrás, publicada na revista Exame. Levantou, também, o Icatu de Jornalismo Econômico, em 2000, com a matéria O Grampo do BNDES, para a revista Época.
 
Joga tênis.
 
 
Atualizado em janeiro de 2012.
Fontes:
Arquivo Jornalistas & Cia.
Quem é quem no jornalismo de Economia (Mega Brasil Comunicação, 1995)
Redação Portal Imprensa: 23/4/2007
Crédito da foto: Wayne Camargo
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *