Ana Clara Brant

Ana Clara Brant nasceu em Belo Horizonte (MG), em 10 de março de 1980. Com apenas 15 anos ganhou, com a melhor frase, um concurso cultural em que o prêmio era assistir à final do Campeonato Brasileiro de Futebol em Porto Alegre (RS), com tudo pago. Já na capital gaúcha, conheceu a redação do jornal Zero Hora e, ali, se apaixonou pelo Jornalismo. Estudou Comunicação Social na Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC/MG).
 
O primeiro emprego no Jornalismo foi um estágio na Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Belo Horizonte, onde permaneceu por um ano. Entre 2000 e 2002, foi estagiária-produtora de dois canais de televisão, no extinto Canal 23 e na TV Minas, além de se tornar monitora do jornal laboratório da própria faculdade, o Marco.
 
Em 2002, tirou o segundo lugar do Prêmio CBN de Jovens Talentos, com uma reportagem sobre a violência na Pedreira Prado Lopes, em Belo Horizonte.  Essa colocação lhe garantiu uma vaga como repórter trainee na rádio CBN, onde permaneceu até 2003.
 
Nos quatro anos seguintes, foi repórter do jornal O Tempo Pampulha, quando, então, no final de 2007, foi trabalhar como repórter de Suplementos de Cultura para o Correio Braziliense. Lá teve a oportunidade de fazer várias coberturas de destaque, como a série sobre a transposição do Rio São Francisco, que gerou um caderno especial com grande repercussão em todo o País. E também a morte do rei do pop, Michael Jackson, que foi seu primeiro trabalho na editoria de Cultura daquele jornal.
 
É repórter da editoria de Cultura do jornal Estado de Minas, que pertence ao grupo Diários Associados.
 
 
Atualizado em Janeiro/ 2012 – Portal dos Jornalistas/MG
Fonte:
Informações fornecidas pela própria jornalista
 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *