Mauri König ganha o Maria Moors Cabot

O repórter especial da Gazeta do Povo Mauri König foi homenageado na última semana, nos Estados Unidos, com o prêmio Maria Moors Cabot, um dos mais cobiçados do mundo jornalístico, pelo conjunto de reportagens produzidas ao longo de sua carreira. Junta-se, assim, a um seleto grupo de profissionais, que no Brasil tem como representantes Miriam Leitão, Merval Pereira, João Antônio Barros, Clovis Rossi e José Hamilton Ribeiro. Repórter investigativo há mais de uma década, König é um dos profissionais mais premiados da imprensa brasileira, ocupando a sétima posição no último Ranking J&Cia dos Mais Premiados Jornalistas Brasileiros, divulgado em dezembro do ano passado. Por ser uma das premiações mais importantes, que rende 100 pontos ao vencedor, ele deverá saltar algumas posições na próxima atualização do ranking. Promovido pela Faculdade de Jornalismo da Universidade de Columbia, o Maria Moors Cabot é a mais antiga premiação jornalística de que se tem notícia, tendo sido criada em 1938. A cerimônia de premiação será em 21/10, no campus da universidade, em Nova York, e os vencedores receberão medalhas e US$ 5 mil dólares cada um. Além de Mauri, foram homenageados nesta edição o repórter Jon Lee Anderson, da revista The New Yorker, a fotógrafa documentarista e repórter freelancer Donna DeCesare e o editor-chefe da revista Colombian Alejandro Rubino Santos. Leia mais: 20/02/2013 – Após ameaças, Mauri König volta ao Brasil e à Gazeta do Povo 20/12/2013 – José Hamilton Ribeiro e Eliane Brum são os mais premiados jornalistas brasileiros 18/12/2012 – Ameaçado de morte, Mauri König pode ter que deixar o País