Leão Serva, diretor de Jornalismo da TV Cultura, lança o livro A Fórmula da emoção na fotografia de guerra (Edições SESC-SP), obra que reflete sobre como as imagens de conflitos reproduzem cenas, gestos e sentimentos gravados no imaginário coletivo por outras artes, desde pinturas rupestres até os dias atuais, passando por todos os períodos da história.

Nesta quarta (14/4), às 19h, ele participará de uma conversa com o professor Norval Baitello Junior, do Programa de Pós-graduação em Comunicação e Semiótica da PUC-SP, sobre a obra, inspirada na tese de doutorado em Semiótica que Serva defendeu na própria PUC no final de 2017. O debate será transmitido ao vivo pela TV PUC.

O livro baseia-se no conceito de Fórmula da Emoção, criado pelo estudioso alemão Aby Warburg, que detectou como imagens muito expressivas que adornavam obras gregas ou romanas antigas eram copiadas ou reproduzidas por artistas do Renascimento. Aplicando o mesmo princípio em seu livro, Serva mostra cenas de conflitos que replicam pinturas e fotografias, como se o fotógrafo de guerra usasse, subjetivamente, obras antigas como referências na hora do clique.

A capa do livro, por exemplo, apresenta uma justaposição, com uma famosa foto de André Liohn, de um soldado líbio ferido, que está na mesma postura do personagem mítico Orfeu sendo torturado pelas divindades Mênades, em desenho antigo de Andrea Mantegna.

Formado em Jornalismo, e mestre e doutor em Comunicação e Semiótica pela PUC-SP, Serva foi correspondente de guerra da Folha de S.Paulo, tendo coberto conflitos em vários países, como a Angola, Somália e a ex-lugoslávia, sobre a qual escreveu os livros A Batalha de Sarajevo (1994) e Jornalismo e Desinformação (2001). Foi editor e diretor de Folha de S.Paulo, Notícias Populares, Jornal da Tarde, Lance, Placar, Ultimo Segundo-iG e Diário de S.Paulo. Além de diretor de Jornalismo da TV Cultura, é também professor de Ética Jornalística na ESPM-SP.

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments