Jabuti extingue categoria Livro-Reportagem

Principal premiação literária do País, o Prêmio Jabuti chega em 2018 à sua 60ª edição totalmente reformulado. Promovido pela Câmara Brasileira do Livro, o concurso reduziu de 29 para 18 o número de categorias, mudança esta que resultou no fim de algumas tradicionais, como Reportagem, Comunicação e Publicidade. Outra mudança foi a unificação dos prêmios principais (Ficção e Não Ficção) em um único prêmio de Livro do Ano.

Com as alterações, a CBL reuniu as categorias em quatro eixos temáticos:

  • Literatura: Romance, Poesia, Conto, Crônica, Infantil e Juvenil, Tradução e HQ;
  • Ensaios: Biografia, Humanidades, Ciências, Artes e Economia Criativa;
  • Livro: Projeto Gráfico, Capa, Ilustração e Impressão;
  • Inovação: Formação de novos leitores e Livro Brasileiro Publicado no Exterior.

Dessa maneira, trabalhos que antes se encaixavam nas categorias Livro-Reportagem ou Comunicação concorrerão na nova categoria de Humanidades, ao lado de livros antes classificados em Sociologia; Antropologia; História; Educação e Pedagogia; Geografia; Filosofia; Política; Direito; Economia; Psicologia, Psicanálise e Comportamento; e Teoria/Crítica Literária.

Já os trabalhos sobre Publicidade passam a englobar a categoria Economia Criativa, ao lado de obras sobre Arquitetura; Artes Performáticas; Artes Visuais; Cinema; TV; Design; Música; Games e Aplicativos; Gastronomia; Turismo; Entretenimento; e Cidades e Patrimônios.

Uma das mais concorridas categorias do concurso, Livro-Reportagem revelou nos últimos anos grandes obras produzidas por jornalistas brasileiros. Em pelo menos dez oportunidades, o vencedor dessa categoria também faturou o prêmio de Livro do Ano-Não ficção, sendo que o feito chegou a ocorrer por cinco anos consecutivos, de 2011 a 2015.

Mais informações, no regulamento do concurso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *