Gustavo Roth e Nilson Mariano deixam o Zero Hora

Gustavo Roth deixou o Zero Hora, em que atuava como responsável pela Editoria de Imagem desde a fusão das editorias de Fotografia e Multimídia (esta responsável pelos vídeos do canal ZHTV – www.zerohora.tv). Eram dois os editores do núcleo e agora Jefferson Botega fica como único responsável. Gustavo esteve anteriormente na Folha de S.Paulo, ali permanecendo por 12 anos. Com a saída dele interrompe-se o curioso ensaio fotográfico #BastidoresZH, feito em smartphone ao longo desse período, mostrando os bastidores da redação.  Seus contatos pessoais são groth1511@gmail.com e a página no linkedin. Após três décadas integrando a equipe de Zero Hora, Nilson Mariano, um dos 20 jornalistas brasileiros mais premiados de todos os tempos, despediu-se da publicação ao final de fevereiro. A saída, segundo explicou ao Coletiva.net, foi uma decisão pessoal e ocorre de forma tranquila, com a compreensão da empresa. “É o encerramento de um ciclo como repórter de Zero Hora. Não estou me aposentando do jornalismo”, enfatizou. “Sempre fui repórter e acho que pude fazer coisas muito gratificantes e úteis para a sociedade”. Ao falar do futuro, diz que ainda pretende passar de dois a três meses em um período sabático antes de definir os próximos passos e projetos. Ao longo de sua carreira, conquistou por Zero Hora quase 30 prêmios, entre eles seis vezes o ARI de Jornalismo, dois Embratel e quatro Esso, incluindo o Esso de Jornalismo em 2013, quando, ao lado dos colegas José Luís Costa, Humberto Trezzi e Marcelo Perrone, produziu a reportagem Os arquivos secretos do coronel do DOI-Codi. Segundo o último levantamento do Ranking J&Cia dos mais premiados jornalistas brasileiros, divulgado ao final de 2014, esses prêmios o colocam como o 17º jornalista mais premiado de todos os tempos. Leia mais + Eduardo Castro assume a Acerp + Miguel Icassati deixa a Abril + Cacalo Kfouri deixa a Agência Brasil