Editora Globo e RedeTV reduzem salários de funcionários

Os impactos econômicos causados pelo novo coronavírus chegaram à Editora Globo e à Rede TV. A direção dos veículos optou por reduzir os salários de seus funcionários.

Na Editora Globo, o corte será de 25 % em jornais como O Globo, Extra, Expresso e Valor Econômico, além das revistas Época, Quem, Glamour, Marie Claire, Vogue e Crescer, entre outras. A redução será válida por três meses e os profissionais que aderirem ao acordo terão estabilidade de emprego até outubro. As férias de maio foram canceladas e haverá controle rigoroso de folgas. A informação é de Leo Dias (UOL)

A decisão ocorre depois da editora apresentar dados à imprensa, em 22/4, que mostram queda significativa em receitas publicitárias e vendas nas bancas, além de aumento no número de cancelamentos de assinaturas.

No caso da RedeTV, segundo o colunista Flávio Ricco (UOL), todos os celetistas terão o mesmo corte de 25% em seus salários por três meses. Já os contratados como pessoas jurídicas – grande parte dos apresentadores de programas e telejornais – sofrerão uma redução de 33%, também pelo período de três meses. A medida será aplicada também aos profissionais que recebem valor igual ou superior a R$ 20 mil. Além disso, a suspensão de alguns contratos está sendo analisada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *