Domingo e Caco Alzugaray são as Personalidades da Comunicação 2013

Desde que há pouco mais de cinco anos assumiu a Presidência Executiva da Editora Três, num momento de grande dificuldade para a empresa, que a levou a entrar na Justiça com um processo de recuperação judicial, Caco Alzugaray vai-se consolidando como um dos mais respeitados executivos da nova geração de publishers do País.

Segue os passos do pai, Domingo Alzugaray, que, ao lado de Luiz Carta e Fabrizio Fasano, fundou a empresa 41 anos atrás, em janeiro de 1972, deixando o confortável e ambicionado cargo de diretor da Editora Abril para tocar o seu próprio negócio.

Na época, Domingo disse a Victor Civita, falecido presidente do Grupo Abril, quando este quis demovê-lo da ideia: “Durante 15 anos eu ajudei o senhor a construir o seu castelo. Agora quero fazer a minha choupana”.

O resto da história todos conhecem e hoje a Editora Três é uma empresa com faturamento anual da ordem de R$ 250 milhões e um portfólio em plataformas impressa e digital que inclui as semanais IstoÉ e IstoÉ Dinheiro, as mensais Gente, Menu, Motor Show, Planeta, Dinheiro Rural e Status e a bimestral IstoÉ Platinum, além da 2016, publicação criada para durar até as Olimpíadas de 2016, quando será extinta

Caco subirá ao palco do Grande Auditório do Centro de Convenções Rebouças no dia 23 de abril para receber, em seu próprio nome e em nome de seu pai, o Prêmio Personalidade da Comunicação 2013, conferido pelos profissionais de Comunicação Corporativa reunidos no Congresso Mega Brasil de Comunicação.

Até agora, o prêmio homenageou José Hamilton Ribeiro (1999), Vera Giangrande (2000), Miguel Jorge (2001), Alberto Dines e Paulo Nassar (2002), Mino Carta e Gaudêncio Torquato (2003), Ruy Mesquita (2004), Roberto Civita (2005), Octavio Frias de Oliveira (2006), Johnny Saad (2007), Audálio Dantas (2008), Nelson Sirotsky (2009), J. Hawilla (2010), José Marques de Melo (2011) e Antonio Augusto Amaral de Carvalho, o Tuta (2012).