Paulo Totti volta a Brasília pelo CNJ

A ministra Cármen Lúcia reforça seu time de Comunicação. Depois de Mariângela Hamu e Luiz Cláudio Cunha, designados em outubro respectivamente para as secretarias de Comunicação do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Paulo Totti assumiu nessa segunda-feira (21/11) o posto de coordenador de Imprensa desta última. Subordinado a Cunha, que curiosamente foi seu foca na sucursal da revista Veja em Porto Alegre, no início dos anos 1970, Totti é um dos mais experientes e respeitados profissionais da imprensa brasileira. Fundador de Veja com Mino Carta, em 1968, foi repórter especial e editor no Rio e São Paulo de O Globo, Valor Econômico, Jornal do Brasil e Gazeta Mercantil, em que trabalhou como correspondente em Washington, Buenos Aires e Cidade do México. Foi também assessor de imprensa do BNDES nas gestões de Carlos Lessa e Guido Mantega, e gerente executivo de agências da EBC. Em 2007, com uma série de sete reportagens sobre o império globalizado da China para o Valor Econômico, Totti recebeu o Prêmio Esso de Informação Econômica. Seu novo contato é paulo.totti@cnj.jus.br.