Mudança de comando na Ejesa: Aziz Filho deixa O Dia

Aziz Filho, diretor de Redação de O Dia e Meia Hora, as publicações da Ejesa, despediu-se da equipe na tarde dessa 3ª feira (24/5). Além dele, saem também o diretor de Arte André HIppert, o editor executivo Roberto Pimentel, a editora de Economia Eliane Velloso e o colunista Fernando Molica. Na véspera (23/5), saíram os diretores Financeiro e Comercial.

Na semana passada, o empresário Mário Cuesta esteve na redação da Ejesa. Apresentou-se na condição de consultor que iria ajudar os acionistas a equilibrarem as contas. Eventualmente, no futuro, poderia vir a comprar a empresa, mas apenas se chegasse a esse equilíbrio. Não escondeu que haveria cortes e, nesta situação, é natural que se comece pelos salários mais altos.

O importante acionista português Nuno Vasconcellos está no Brasil, presente à movimentação. Jornalistas&Cia publicou, no início de 2016, entre outras notícias sobre o grupo Ejesa, que Cuesta, após assumir o Diário de S.Paulo e o iG no final do ano, estaria negociando também a compra da empresa. Recebemos um desmentido do grupo, veiculado na edição seguinte. Ao que parece, a notícia se confirma.

Cuesta deixou no Rio, como seu representante, Marcos Salles, que agora substitui Aziz Filho, e deve concentrar os cargos de confiança. Salles era, há um ano, diretor da NSG, fabricante de máquinas de impressão. Foi diretor de Redação e Operações do Diário de S.Paulo até 2014, já sob o controle do grupo Cereja, de Cuesta. Antes disso, teve o mesmo cargo em Circulação e Gráfica do grupo Escala, e Circulação e Logística da Bloch Editores.

Aziz (azizfilho@hotmail.com) é graduado pela Facha, com especialização em Políticas Públicas e Governo pela UFRJ. Por duas vezes, foi repórter do Jornal do Brasil e da Folha de S.Paulo. Como repórter de O Globo, ganhou um Esso na equipe da série sobre a Guerrilha no Araguaia. Em seguida, passou a chefe da sucursal da revista IstoÉ no Rio, e apresentou o programa diário Movimento urbano, no canal GNT. Presidiu o Sindicato dos Jornalistas do Município até 2005.

Foi gerente executivo de Jornalismo da EBC (TV Brasil) até 2012. Desde então, nos jornais O Dia e Meia Hora, foi editor chefe e depois diretor de Redação. Esta é a primeira demissão em sua carreira. Os funcionários, com quatro meses de salários atrasados, faziam na tarde dessa terça-feira (24/5) manifestação em frente ao edifício onde funciona a Ejesa. A presidente do Sindicato dos Jornalistas do Município Paula Máiran saiu de lá diretamente para a solenidade do Prêmio Petrobras. Quando Aziz deixou o prédio, foi aplaudido pelos manifestantes e se emocionou.