Telmo Zanini

Telmo Cunha Zanini nasceu em Antônio Prado (RS), em 22 de setembro de 1951. Estudou Economia e Jornalismo na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs), em Porto Alegre (RS). Na adolescência, jogou basquete no Sport Club Internacional e, nessa época, chegou a colaborar com o jornal Folha da Manhã (RS), informando sobre os resultados das partidas. Muito antes de ingressar na universidade, já escrevia para a editoria de Esportes do jornal.
No primeiro ano de Jornalismo, em 1970, recebeu um convite do jornal Zero Hora (RS) para integrar a equipe de repórteres que foi enviada para cobrir os Jogos Pan-Americanos de Porto Rico. Em seguida, continuou trabalhando no jornal e, dois anos depois, passou a cobrir futebol, acompanhando o Internacional.
Em 1973, foi trabalhar como repórter de esportes na Folha da Manhã (RS), que pertencia ao grupo Caldas Júnior, o mesmo do jornal Correio do Povo (RS). Durante os três anos em que permaneceu no veículo, continuou a cobrir o Inter. Em 1976, foi transferido para o escritório da Folha da Manhã em São Paulo e, pouco tempo depois, para a sucursal do Rio de Janeiro, onde ficou responsável pela cobertura do Clube de Regatas do Flamengo. Integrou a equipe enviada pelo jornal para cobrir a Copa do Mundo de Futebol da Argentina 1978. Nesse período, também escreveu para a revista Placar.
A primeira oportunidade de trabalhar na TV Globo surgiu em 1980, quando o editor Michel Laurence o convidou para fazer um programa especial ? exibido no Esporte Espetacular ? sobre os 30 anos do Maracanã. No ano seguinte, foi contratado como editor do Globo Esporte e, logo a seguir, do Esporte Espetacular.
A primeira grande cobertura na TV Globo de que participou foi a Copa do Mundo de Futebol da Espanha 1982. Desde então, integrou as equipes responsáveis pelas coberturas de todos os mundiais: a do México 1986, da Itália 1990, dos Estados Unidos 1994, da França 1998 e do Japão/Coreia 2002. Nas copas da Alemanha 2006 e da África do Sul 2012, fez parte da equipe de comentaristas do Sportv.
No início dos anos 2000, passou a comandar a Diretoria-Executiva Globo Esportes, setor criado com o objetivo de cuidar dos direitos e da administração dos eventos esportivos transmitidos pela TV Globo. Além do trabalho como executivo, também passou a participar dos programas do canal Sportv, da Globosat.
É autor do livro Mané Garrincha (Brasiliense, 1983), da coleção Encanto Radical.
Atualizado em outubro/2012 – Portal dos Jornalistas
Fontes:

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *