Vem aí o Prêmio Padre Landell de Moura de Radiojornalismo

Roberto Landell de Moura

Iniciativa tem as digitais deste J&Cia e do biógrafo Hamilton Almeida e será lei na Câmara Municipal de São Paulo por proposição do vereador Eliseu Gabriel

No dia 30 de junho de 2018 completam-se 90 anos da morte do padre-cientista Roberto Landell de Moura, inventor do rádio, cuja saga ainda é pouco conhecida no Brasil, onde ainda reina com alguma tranquilidade o nome do italiano Guglielmo Marconi como autor da façanha. Marconi, como prova farta documentação histórica, foi o legítimo inventor do telégrafo sem fio, que transmitia traço e ponto. Mas o primeiro ser humano a transmitir a voz por meio de ondas eletromagnéticas, sem fio, foi o padre Roberto Landell de Moura, no ano de 1899, como apontam documentos e reportagens da época. Há também evidências de que ele fez outras experiências, na capital paulista e, depois, nos Estados Unidos.

Hoje um pouco mais conhecido no Brasil, por força, em parte, do trabalho persistente deste Jornalistas&Cia, amparado pelas consistentes e relevantes pesquisas do jornalista Hamilton Almeida, biógrafo do padre – que já produziu cinco obras sobre ele, quatro delas publicadas, uma, inclusive, em alemão –, Landell virou Herói da Pátria, figurando no Panteão Tancredo Neves, em Brasília; já foi selo comemorativo dos Correios, em 2011, na celebração do sesquicentenário de seu nascimento; recebeu o título de Cidadão Paulistano post mortem, da Câmara Municipal de São Paulo, por iniciativa do mesmo vereador Eliseu Gabriel, que agora propõe a criação do Prêmio Padre Landell de Moura de Radiojornalismo; e viu sua história virar matéria obrigatória no Ensino Básico das escolas municipais de Porto Alegre, iniciativa que se busca expandir para todo o Brasil.

Jornalistas&Cia, ao lado de Hamilton Almeida e do vereador Eliseu Gabriel, quer agora contribuir para imortalizar o nome de Landell com a criação de um prêmio exclusivo para radiojornalismo, uma forma não só de disseminar o nome dele na categoria, mas sobretudo de homenagear os profissionais que militam nesse meio que continua a ser um dos mais relevantes e mais aceitos pela população de todo o mundo.

O projeto encaminhado pelo vereador Eliseu Gabriel propõe a criação da premiação com o “objetivo de apoiar, incentivar e promover o Radiojornalismo no município de São Paulo”. Ela será concedida em quatro categorias: Melhor Âncora; Melhor Repórter, Melhor Comentarista e Melhor Programa de Radiojornalismo, podendo concorrer todos os jornalistas profissionais que atuem em emissoras do município de São Paulo.

A cerimônia de entrega dos troféus da primeira edição está marcada para 20 de junho, no Plenarinho da Câmara Municipal de São Paulo.

A escolha dos vencedores será feita em duas instâncias. Na primeira, uma eleição entre os próprios jornalistas apontará os finalistas de cada uma das quatro categorias. E, na segunda, uma Comissão Julgadora integrada por jornalistas de reconhecida trajetória profissional (num mínimo de cinco e máximo de onze) definirá os vencedores.

Jornalistas&Cia atuará ao lado da Câmara Municipal e do vereador Eliseu Gabriel na realização do projeto, que se transforma, desse modo, no primeiro prêmio de jornalismo criado exclusivamente para os profissionais do rádio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *