Morre Ronald Capita, símbolo de inclusão no jornalismo

Ronald Capita

O jornalista esportivo Ronald Santos Trindade, o Ronald Capita, morreu na em 29/11, aos 20 anos, vítima de pneumonia e infecção urinária. Ele estava internado desde 27/10.

Ronald foi um símbolo de inclusão no jornalismo. Criou campanhas de inclusão e acessibilidade em estádios e no universo do futebol como um todo. Em 2015 escreveu um texto sobre o assunto: “Faço este questionamento por passar na pele quando vou aos estádios de futebol. Não só no Ninho do Corvo, mas também em Pacaembu e Nicolau Alayon. Sou deficiente físico, como podem ver necessito de cadeiras de rodas. A deficiência impede que eu possa fazer muitas das coisas que gosto – inclusive já perdi o prazer de ir aos estádios, como tinha antes −, mas não me impede de escrever e, acima de tudo, questionar. Afinal, acessibilidade nos estádios de futebol, por que não ter?”. Ronald possuía a síndrome de Marfam, doença rara que afeta os sistemas esquelético e cardiovascular, além de olhos e pele. A doença também provoca escoliose.

Ele criou o blog Futebol na Rede e o site Esporte na web. Também era colaborador no Torcedores.com.br. Seu último projeto foi o Eficientes, criado em 2018, que busca incentivar e encorajar pessoas com necessidades especiais.

Era muito querido por jogadores. Diversas homenagens em memória dele foram feitas nas redes sociais. Times de futebol e jornalistas esportivos também prestaram suas homenagens.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *