Leonardo Sakamoto é vítima de fake news e recebe ameaças de morte

Leonardo Sakamoto

Leonardo Sakamoto, reconhecido internacionalmente por seu empenho em prol dos direitos humanos, vem sendo vítima de fake news por meio das redes sociais. Estão afirmando que ele é dono das agências de checagem Lupa e Aos Fatos, que recentemente firmaram parceria com o Facebook. Com a notícia falsa se espalhando, passou a receber críticas descabidas em relação ao seu trabalho e até ameaças de morte.

Segundo o Portal Comunique-se, as ameaças fizeram com que Leonardo acionasse a Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão de São Paulo, órgão vinculado ao Ministério Público Federal. Em depoimento ao procurador em exercício Pedro Antônio de Oliveira Machado, declarou. “Fui acusado falsamente não apenas de ser responsável por agências de checagem, mas também de as estar usando para, em parceria com empresas de redes sociais, censurar pessoas e grupos. Isso atiçou o ódio contra mim, gerando ameaças na internet e agressões verbais nas ruas. Ainda bem que não houve violência física, por enquanto”.

Com o caso em mãos, o MPF-SP encaminhou ofício com cópia do depoimento para a Polícia Civil paulista. Ao divulgar o assunto em seu site oficial, o órgão destaca que a fake news envolvendo Leonardo Sakamoto tem sido compartilhada até por autoridades. Entre as figuras públicas que espalharam o boato contra o jornalista está o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do parlamentar fluminense Jair Bolsonaro, que é pré-candidato à Presidência da República. Segundo o MPF-SP, até o procurador de Justiça no Rio de Janeiro Marcelo Rocha Monteiro compartilhou a informação mentirosa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *