Klester Cavalcanti assume a Diretoria de Redação do Diário do Pará

Klester Cavalcanti

Convite para se transferir de São Paulo para Belém chega às vésperas do lançamento de seu quinto livro, A dama da liberdade Klester Cavalcanti assumiu na última 2ª.feira (15/6) a Diretoria de Redação do Diário do Pará, jornal com sede em Belém, fundado em 1982 pela família Barbalho e que está entre os maiores da região Norte.

No dia 23, no entanto, ele fará uma pausa em seu novo trabalho, regressando a São Paulo, para a noite de autógrafos de A dama da liberdade, seu quinto livro, na Livraria Saraiva do Shopping Eldorado, a partir das 19h30.

Nascido em Recife e formado em Jornalismo pela Universidade Católica de Pernambuco, Klester viveu e trabalhou em Belém entre 1998 e 2000, como correspondente da revista Veja para a Amazônia. Volta, 15 anos depois, indicado pela ex-chefe no Grupo Estado Cláudia Belfort e a convite do atual presidente da empresa Jader Filho, com a proposta de levar para o veículo a múltipla experiência adquirida nessas duas décadas, tanto na mídia impressa, entre jornais e revistas, quanto digital.

Vale lembrar que, depois de Belém, convidado pelo então editor Laurentino Gomes, Klester Cavalcanti transferiu-se para a Veja em São Paulo, iniciando um ciclo que o levaria, na sequência, pelas revistas Viagem e Turismo, Caminhos da Terra, VIP e Contigo, todas da Abril, chegando a editor-chefe nas duas últimas. Também passou pelo Grupo Estado entre 2010 e 2012, primeiro como editor de Cultura do Jornal da Tarde e editor da Revista JT e, depois, como coordenador do Portal do Estadão, ao lado de Luís Fernando Bovo.

Finalmente, foi editor-executivo da IstoÉ Gente. Jader Filho disse ao Portal dos Jornalistas que a contratação faz parte de um amplo pacote de mudanças para que o jornal se ajuste aos novos tempos: “Embora os impressos aqui ainda tenham relevância, grandes tiragens [o Diário circula com 32 a 35 mil exemplares durante a semana e 40 mil aos domingos] e publicidade, precisamos nos preparar para a transição, não podemos esperar a água bater no nariz. Para isso, estamos começando a tomar uma série de medidas, que ainda não posso divulgar. A vinda do Klester faz parte desse pacote.

Ele veio bem recomendado, tem um perfil que considero adequado, já viveu aqui e conhece a realidade local. Chega com a missão de oxigenar os nossos processos, trazer novas ideias e formar pessoal”. Ele afirmou não se preocupar com alguma eventual resistência pelo fato do novo diretor ser de fora do Estado: “Não podemos ficar isolados. Esse intercâmbio vai ser muito bom para nós. Além do mais, vou acompanhar bem de perto o processo. Ainda que eu seja presidente da empresa, gosto do ofício, estou sempre junto da Redação”.

Klester Cavalcanti vai comandar uma equipe que tem perto de 70 profissionais.