Profissionais da RedeTV assinam carta contra redução de salários

Profissionais de imprensa da RedeTV decidiram recusar os novos contratos de redução de vencimentos e jornada de trabalho impostos pela direção da empresa, pelo oitavo mês consecutivo. A decisão foi tomada em assembleia realizada em 14 de outubro.

Em carta publicada no site do Sindicato dos Jornalistas de São Paulo, eles reiteram que estão sendo “coagidos a assinar esses aditivos contratuais sob a ameaça e aceno de que quem não o fizer será demitido. (…) Muitos de nós, profissionais, já no vermelho pelos cortes anteriores nos salários, ficaremos ainda mais endividados com as reduções agora de novembro, dezembro e, eventualmente, do décimo terceiro”.

O texto destaca certas atitudes da RedeTV que, segundo eles, entram em contradição com as reduções de salários, “como as contratações milionárias de Luís Ernesto Lacombe e Sikêra Jr., além dos vários sorteios realizados pela emissora, publicidade, merchands, e engajamento nas redes sociais, que geraram aumento de caixa”.

“Nós, jornalistas da RedeTV, frequentemente, lutamos para manter a nossa função social de garantir informação à população brasileira, e muitas vezes nos desdobramos, com a situação no limite do caos e da falta de infraestrutura, com falta de equipamentos, jornadas reduzidas e equipes muito menores, para informar a população durante a pandemia. Nós nos posicionamos contra e recusamos qualquer nova redução que coloque ainda mais em risco a nossa função social de informar e que ameace o cumprimento do dever constitucional e da responsabilidade com a população que tem uma emissora, com concessão pública, como a da RedeTV”, diz a carta.

Leia o texto na íntegra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *