3.8 C
Nova Iorque
quarta-feira, dezembro 8, 2021

Buy now

Os mais vitoriosos de todos os tempos ? Região Sul

Celeiro de bons profissionais, a Região Sul tem os seus quatro melhor classificados também posicionados entre os dez mais premiados do Brasil em todos os tempos. A liderança é do gaúcho Cid Martins, da Rádio Gaúcha, com 680 pontos, advindos de 32 prêmios que ganhou desde 1999 ? o recorde do ranking. Em média, são mais de dois prêmios por ano no período, entre inúmeras premiações regionais e nacionais. O primeiro prêmio conquistado foi um SETCERGS de Jornalismo ? Rádio em 1999, feito que se repetiria em 2001, 2003 e 2011. Vieram também seis ARI de Jornalismo (2000, 2004, 2005, 2006, 2008 e 2011); um Ethos de Jornalismo ? Rádio (2001); quatro Embratel ? Rádio (2001, 2005, 2005 e 2012); quatro CNT de Jornalismo ? Rádio (2002, 2003, 2005 e 2010); três Vladimir Herzog ? Rádio (2002, 2006 e 2008); sete MP-RS, sendo cinco de Rádio (2005, 2006, 2009, 2010 e 2011), um de Jornal (2007) e um de Internet (2011); um ABCR ? Radiojornalismo (2007); um RBS ? Rádio (2007) e um José Hamilton Ribeiro ? Novas Mídias (2011). Mauri König, da Gazeta do Povo, do Paraná, é o segundo colocado, com 617,5 pontos, que tiveram origem em 17 prêmios, quatro deles internacionais. Suas reportagens investigativas têm também rendido a ele sérios problemas com a segurança, como recentemente, quando se viu obrigado a deixar o País pelas ameaças de morte por integrantes anônimos da polícia (ver pág. 1). Suas primeiras conquistas são de 2001, quando começou com um Esso ? Regional Sul, um Embratel ? Jornal e Revista e um Vladimir Herzog ? Jornal. Viriam em 2004 outro Esso ? Regional Sul e em 2005 outro Embratel e mais um Vladimir Herzog. Em 2002 veio o primeiro prêmio internacional, o SIP ? Sociedade Interamericana de Imprensa ? Direitos Humanos. Suas outras conquistas foram: Tim Lopes ? Mídia Impressa (2004 e 2012); Lorenzo Natali de Jornalismo (2007 e 2012); Biodiversidade da Mata Atlântica ? Impresso (2008); Sangue Bom no Jornalismo Paranaense ? Reportagem Impressa (2008, 2009 e 2012); e CPJ Internacional Press Freedom ? Mídia Impressa/Jornal (2012). Também com grande número de prêmios conquistados (25), Giovanni Grizotti, da RBS, ocupa o terceiro lugar no ranking com 602,5 pontos. Em 1978 veio a primeira conquista, um MP-RS ? Rádio, que ele conquistaria outras duas vezes, em 2004 e 2007. Seguiram-se sete ARI de Jornalismo na categoria Radiojornalismo, em 1996, 2002 (com duas conquistas, uma em rádio outra em tevê), 2004, 2008, 2010 e 2011; quatro CNT de Jornalismo ? Rádio (1998, 1999, 2001 e 2004); dois SETCERGS de Jornalismo (Rádio em 1998 e Televisão em 2004); um Claudio Abramo ? Radiojornalismo (2000); quatro Press ? Repórter de Rádio (2001, 2003, 2008 e 2010); um Vladimir Herzog ? Rádio (2003); um Embratel ? Investigativo (2006); e dois Esso ? Especial Telejornalismo (2006 e 2007). Vem na quarta posição, com 537,5 pontos Carlos Wagner, da Zero Hora, no Rio Grande do Sul. Ele acumula 16 prêmios desde 1984, quando conquistou um Vladimir Herzog ? Jornal e um Esso Regional Sul. Ele voltou a conquistar o Vladimir Herzog em 1987 e 1989; e o Esso Regional Sul em 1985, 1986, 1990, 1995, 1998 e 2003. Sua galeria ainda contempla dois SETCERGS de Jornalismo (em 1995 e 2008); e quatro ARI de Jornalismo (1987, 1989, 1995 e 2003). O quinto colocado, já bem abaixo, é o fotógrafo Ronaldo Bernardi, com 300 pontos. Seu primeiro prêmio foi no Paraná, em 1993, com o Sangue Bom no Jornalismo Paranaense ? Fotografia. Depois vieram um Esso ? Fotografia (1990); dois Vladimir Herzog ? Fotografia (1992 e 1998); três ARI de Jornalismo ? Fotojornalismo (1998, 2002 e 2006); e três MP-RS ? Foto (2006, 2008 e 2009) em conquistas por Correio do Povo e Zero Hora. A relação dos maiores vencedores de todos os tempos no Sul é a seguinte:

Related Articles

22,043FãsCurtir
3,052SeguidoresSeguir
18,900InscritosInscrever

Últimas notícias

pt_BRPortuguese