1.9 C
Nova Iorque
terça-feira, dezembro 7, 2021

Buy now

A morte, segundo o espiritismo, por Alexandre Caldini

mor.te  sf (lat morte) 1 Ato ou fato de morrer. 2 Fim da vida animal ou vegetal; termo da existência. 3 Pena capital. 4 Destruição, perdição. 5 Pesar profundo. 6 Fim, termo. 7 Mit Divindade representada por um esqueleto humano armado de uma foice e que a crendice popular supõe ceifeira de vidas. [Michaelis]

O maior mistério da vida tratado por um alto executivo espírita. Alexandre Caldini, presidente do Valor Econômico, deixa de lado o clichê cético de seus pares e mergulha nessa tão natural e apavorante obviedade da vida em A morte na visão do espiritismo – Um livro para quem quer compreender o que acontece no momento em que morremos e depois, publicado pela Belaletra. Para ele, a morte é nada mais que uma etapa da vida, uma “troca de roupa”.

Maria, adolescente filha de um amigo do autor, que sofrera a morte repentina de sua mãe, inspirou Caldini. Das conversas com a menina renasceu o desejo de escrever sobre o tema – vontade que iniciara e abandonara em 2001, quando o sofrimento de uma cara amiga o inquietou. Nas folgas entre o Natal e o réveillon de 2012 passou a conversar com outra Maria, agora interlocutora universal, a quem suas palavras se destinam.

“Gosto e leio muito Sêneca [Lucius Annaeus Seneca, filósofo de Córdova que viveu entre os anos 4 a.C. e 65 d.C.], que pensou bastante a morte. Cito-o muito no livro. Em Sêneca inspirei-me também no modo como estruturei o livro. Nas suas Cartas a Lucílio ele dialoga (não ouvimos a outra voz) com o amigo. Busquei seguir por esse caminho também: minha conversa com Maria”, disse ao Portal dos Jornalistas.

O trabalho foi lapidado ao longo de 2013, “entre voos, salas de espera, noites e feriados”. Em outubro do mesmo ano, recebeu um convite de Ana Landi (ex-Valor Econômico, Folha, JT e Gazeta Mercantil), editora da Belaletra, para um outro projeto – que será lançado este ano. Aproveitou para mostrar-lhe os originais, e dois meses mais tarde o livro estava nas lojas.

“O livro nos surpreende a cada dia”, comentou Ana. “Não que eu não esperasse o sucesso dele (na verdade, tínhamos certeza), mas pela acolhida e pela forma como ele toca as pessoas”.

Por causa da obra, Alexandre – que diz acreditar ter sido rei, césar, faraó, czar, califa, marajá, imperador, cacique, milionário, cientista famoso, virtuose, galã de Hollywood e, sempre muito modesto, brinca, justo e bom, além de possivelmente um pouco mentiroso – alimenta um site sobre o assunto.

Nele, esclarece algumas questões e comenta atualidades sobre espiritismo, como a fala de Vanessa Andrade, filha de Santiago Andrade, o cinegrafista morto recentemente no Rio. Toda a renda obtida pela venda do livro – que está na lista dos mais vendidos publicada pela Folha de S.Paulo e já entrou em segunda reimpressão, com tiragem de 6 mil exemplares, a mesma da primeira – será doada ao Núcleo Espírita 22 de Setembro, em Pinheiros, São Paulo, que Caldini frequenta. Ele pode ser adquirido pela Livraria da Folha.

Related Articles

22,043FãsCurtir
3,050SeguidoresSeguir
18,900InscritosInscrever

Últimas notícias

pt_BRPortuguese