Mauri König apresenta O Brasil Oculto em seu novo livro

Um dos mais premiados jornalistas brasileiros de todos os tempos segundo o Ranking Jornalistas&Cia, o repórter especial da Gazeta do Povo, do Paraná, Mauri König lança nesta semana O Brasil Oculto – Crimes das fronteiras obscuras aos paraísos à beira-mar (ComPactos). A obra é resultado de quase dez anos de pesquisa que culminaram com cinco grandes viagens, em que o autor percorreu ao lado do fotógrafo Albari Rosa, os limites do território brasileiro.

Foram 42 mil quilômetros rodados que resultaram num retrato com a dinâmica do tráfico de pessoas para a prostituição, as rotas usadas pelo crime organizado para traficar crianças e adolescentes de um país a outro, e os negócios ilegais que movimentam a economia informal em alguns dos principais portos do País. “A ideia dessa grande reportagem surgiu em 2004 quando venci o 2º Concurso Tim Lopes com uma matéria que trazia a realidade da fronteira sul do Brasil. Desde então venho alimentando a ideia de estender esse projeto, que só foi possível a partir de 2011 com o apoio da Gazeta do Povo”, explica Mauri.

Dentre as realidades apresentadas, destaque para uma sondagem mais crítica realizada em cinco das doze cidades-sedes da Copa de 2014, em que König investiga o movimento de estrangeiros em busca de turismo sexual com menores nas praias do Rio de Janeiro, Salvador, Recife, Natal e Fortaleza. Foram 99 locais de prostituição e exploração sexual de crianças e adolescentes investigados pelo jornalista, desses 64 estão ao longo das fronteiras, 19 nas cidades portuárias das regiões Sul e Sudeste e 16 nas praias do Rio de Janeiro e do Nordeste.

Também foram consultadas 219 fontes oficiais e extraoficiais, entre elas, policiais, conselheiros tutelares, juízes, promotores, organizações não governamentais, além das próprias vítimas da exploração sexual e de pessoas direta ou indiretamente envolvidas nesse negócio ilícito. “Foram duas realidades diferentes encontradas nas fronteiras e no litoral, mas com um senso comum no que diz respeito à exploração sexual de menores. Quanto mais para o interior do país, principalmente na fronteira norte, a ausência do estado é mais gritante. As fronteiras são muito permeáveis e permitem as piores situações de violência e exploração. Já no litoral, o que espanta é que mesmo depois de muitas campanhas contra o turismo sexual, sua realidade ainda é muito forte desde o Rio de Janeiro se estendendo por todo litoral do Nordeste”.

Acostumado a sofrer ameaças em suas reportagens, Mauri explica que a experiência o fez mais prudente durante a investigação desse livro. “Quando estávamos planejando a viagem, já analisamos os eventuais riscos e decidimos que não iríamos entrar em situações de grande perigo. É claro ainda assim problemas ocorreram, como por exemplo, quando fomos tirados aos empurrões por leões de chácara em uma boate em Santa Vitória dos Palmares, no Rio Grande do Sul, ou em Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul, quando imaginávamos estar em uma boate e de repente percebemos que estávamos dentro da casa de um dos maiores traficantes de cocaína e maconha daquela fronteira”.   Serviço: O Brasil oculto (ComPactos) 196 páginas R$ 34,90 Lançamento: 5ª.feira (10/10), às 19h, na Livraria Curitiba, do Shopping Estação.