Andrea Dip

Jornalista que começou na carreira em 2001, Andrea Dip ?sente que foi ontem que entregou sua primeira reportagem ao Sérgio de Souza (1935-2008) na revista Caros Amigos?. Desde então, já passou por veículos da grande imprensa e colaborou com diversas publicações como a Revista do Brasil, Retrato do Brasil, Fórum, Marie Claire, GQ, Gloss e Nota de Rodapé, entre outras, sempre como repórter. Participou também da equipe de Reportagem do livro Brasil Direitos Humanos – 2008: A realidade do País aos 60 anos da Declaração Universal, produzido pela Secretaria Especial dos Direitos da Presidência da República (Sedh).
É editora do Mães em Surto, coluna criada dentro do site Nota de Rodapé, onde escreve crônicas que abordam as desventuras das mulheres que vivem o dia a dia profissional e precisam se adequar à empreitada de ser mãe. O foco inicial da coluna partiu da vida da própria Andrea Dip, jornalista e mãe do Davi.
Edita, desde dezembro de 2011, o blog Copa Pública, publicado no portal Pública, da Agência de Reportagem e Jornalismo Investigativo, onde também atua como repórter especial. No blog, acompanha os preparativos para a Copa do Mundo de Futebol Brasil 2014 e mostra como as pessoas têm sido afetadas por eles e como têm se organizado para não ficar de fora do processo. Toda semana tem post novo. O Copa Pública foi citado pelo portal Huffington Post em 28 de junho de 2012, quando escreveu sobre as remoções forçadas de famílias no Rio de Janeiro*.
Mantém, ainda, o blog Publicadas no portal WordPress, desde junho de 2006, onde republica e faz comentários sobre as matérias que produz para a Imprensa. Entre elas, podem-se destacar uma publicada na revista Fórum, em 2009, sobre o programa de redução de danos no Brasil, e outra da revista Retrato do Brasil, em 2011, sobre como as mulheres sofrem violências de todo tipo, e o machismo social e cultural ainda diz que elas é que são culpadas.
Ficou entre os cinco finalistas na 8ª Edição do Grande Prêmio Ayrton Senna de Jornalismo, que abrangeu trabalhos realizados ao longo de 2004 e 2005, com a matéria com o título Meu filho, meu tesouro?, feita em colaboração com as jornalistas Natalia Viana e Camila Turtelli e publicada em março de 2005 pela Caros Amigos. A reportagem abordou o tema de mães que querem tornar seus filhos artistas, modelos, ou seja, celebridades. ?No afã de ver o filho brilhando na mídia, mães são enganadas por agências especializadas em modelos mirins, sem nenhuma das partes saber que isso é crime?, observou no texto.
Ganhou o Prêmio Visibilidade das Políticas Sociais e do Serviço Social 2009 do Conselho Regional de Serviço Social do Rio de Janeiro (Cress/RJ), na categoria Reportagem Escrita, com a matéria De volta para casa, sobre como internos de manicômios se preparam para voltar a viver fora da instituição, publicada na edição 867 da Folha Universal. Recebeu, ainda, um Prêmio Andifes de Jornalismo, promovido pela Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior de Jornalismo.
Atualizado em Janeiro/2012 ? Portal dos Jornalistas
Fontes:
http://todasnos.wordpress.com/tag/andrea-dip
* Veja a íntegra da matéria clicando aqui

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *