Stela Campos de Vasconcellos

Stela Campos de Vasconcellos é jornalista formada pela Universidade Católica de Pelotas (UCPel/RS), com pós-graduação pela Universidade  da Região de Campanha (Urcamp/RS), em 2004.
Iniciou-se na profissão em 1991, fazendo estágio na TV Pelotas (RS), do Grupo RBS. No ano seguinte, foi contratada pela TV Santa Cruz do Sul (RS), do mesmo grupo, onde fez matérias cobrindo o Vale do Taquari, com destaque para a que mostrava a utilização do fumo como moeda corrente na região. Ainda em 1992, retornou para a TV Pelotas, onde ganhou o Prêmio ARI de Jornalismo, promovido pela Associação Riograndense de Imprensa, pela cobertura de uma enchente em Pedro Osório.
Em 1993, passou pelas emissoras de televisão Pampa Sul e Bagé. Em 1994, assumiu a assessoria de imprensa da Associação Comercial e Industrial de Bagé (Aciba), onde ficaria até o ano 2000. Lá, organizou o projeto Arte na Vitrine, uma promoção conjunta da entidade com a Casa de Cultura Pedro Wayne. Em 1996, ingressou no jornal Minuano (RS), de Bagé, onde ainda trabalha hoje. Nele, é editora de Economia e Negócios, sendo responsável por uma página diária sobre empreendedorismo, também publicada na versão online do periódico. Além disso, faz matérias especiais e se aperfeiçoa numa de suas especialidades, o fotojornalismo.
Paralelamente, em 2008, foi assessora de imprensa da Rede Obino, escrevendo informativos internos. Em 2010, foi destaque da categoria Comunicador de Qualidade/Interior do Prêmio Qualidade RS, promovido pelo PGQP (Programa Gaúcho da Qualidade e Produtividade).
Atualmente, além de trabalhar no Minuano, é professora de Turismo e de Dicção e Oratória do Senac/Bagé. Já foi professora de Fotografia nos cursos de Jornalismo e Publicidade da Urcamp. Fez várias exposições fotográficas na região e, no ano 2000, produziu a primeira via sacra fotográfica de que se tem notícia no Brasil ? e talvez no mundo ?, doada, posteriormente, ao Santuário de Nossa Senhora Conquistadora, padroeira da diocese de Bagé.
  
Atualizado em outubro de 2011
Fontes:
Depoimento enviado pela jornalista.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *