BBC cortará 450 postos de trabalho no jornalismo

A BBC anunciou nesta quarta-feira (29/1) centenas de demissões em sua divisão de notícias, como parte da mais dolorosa redução de custos dos últimos tempos. Serão cortados na BBC News 450 postos de trabalho, o que visa a economizar 80 milhões de libras até 2022. Ainda não se sabe se os cortes atingirão a empresa no Brasil.

“A ideia é reunir equipes de apuração e produção dos vários programas, que hoje funcionam de forma isolada e com muita redundância, pequenos feudos”, analisa Luciana Gurgel, colunista deste Portal dos Jornalistas que vive em Londres. “É uma pena, mas empresarialmente faz sentido, principalmente no momento em que eles precisam fazer algo para se defender na questão da taxa.  Vai ser interessante observar se vão ficar apenas no jornalismo, ou vão tesourar também o entretenimento, que é onde tem mais gente, mais feudos e maiores salários”.

Segundo Luciana, o mais importante disso é o que está nas entrelinhas: “A mudança do modelo de broadcasting para o modelo digital, que está lá no meio do comunicado. Que demanda menos gente, menos equipamento, menos tempo de edição. É claro que o sistema de pool para os programas que ficam na grade da TV é uma forma de economizar muitos postos. Mas penso que é mais do que isso. É uma adaptação ao mundo em que vai ter mais gente consumindo notícias por meio digital do que assistindo TV. Estamos no meio de uma revolução”.

Luciana abordou a crise da BBC na semana passada, em sua coluna na edição 1.240. Confira!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *