Glorinha Cohen

GlorinhaCohen é mineira de Munhoz. Começou a carreira jornalística em1968, aos 16 anos, no Diário de Jundiaí, na época, o mais importante jornal dacidade homônima, no interior paulista, onde assinou uma coluna social durantecinco anos e criou o próprio estilo.

Em seguida se mudou para acapital paulista onde cursou jornalismo e Direito sem nunca se afastar daslides jornalísticas, pois foi colunista social dos jornais O Dia e Jornal daManhã, ambos em São Paulo.

Depois fundou e passou adirigir a Agência Publitex de Publicidade Forense, até hoje existente.

Desde 1981 é integrante doConselho Deliberativo da Associação Brasileira A Hebraica de São Paulo onde,até 2002, atuou como diretora social do Departamento Feminino da entidade epromoveu os mais variados eventos.

Também apresentou, até 2003,um quadro noticioso dentro do programa judaico Shalom Brasil, atualmenteveiculado semanalmente pela TV Comunitária, Canal 9 da Net.

Por mais de 25 anostrabalhou na imprensa judaica [desde 1987], na qual assinou páginas do segmentosocial para a Revista da Hebraica e para os jornais Resenha e Semana Judaica;também foi editora-chefe da revista para singles Viver Só e apresentou oprograma Le Haim na TV Aberta, todos na capital paulista. ficou lá até 2002,

Durante o ano de 2003trabalhou como editora-chefe do Suplemento Social Especial de Tribuna Judaica(SP) e, há alguns anos, também assina uma página no segmento de cultura esociedade na revista Shalom.

Há cerca de dez anos tambématua como conselheira da Federação Israelita do Estado de São Paulo (FISESP).

Em 2005 lançou o portalGlorinha Cohen que funciona na web como uma revista eletrônica dedicada aassuntos sociais em geral e ao meio de cultura judaica.

No site atua comoeditora-chefe das páginas Viver com Estilo e das colunas: First Class,Especial, Histórias Rabínicas, Medicina & Saúde e Sabores & Lembrançase onde escreve artigos.

Também é colunista do siteCiro Batelli e autora de dois livros de poesias: Tempos de Amor e …Solidão eUniverso Vazio (Editora Panamed, 1987).

É funcionária públicaaposentada do Poder Judiciário do Estado de São Paulo, onde exerceu o cargo dediretora técnica de divisão do Cartório do 15° Ofício Cível da Capital. Atuoucomo advogada durante um breve período.

Em 2010 recebeu daAssociação Paulista de Colunista Sociais (APACOS) o Troféu Tavares de Mirandae, no mesmo ano, foi uma das homenageadas pela Revista Mais, de Botucatu, nointerior de São Paulo, durante o evento 1º. Mulheres de Sucesso.

No ano anterior foihomenageada pela comunidade judaica de Santos na Câmara Municipal da cidade.

       

 

Atualizado em setembro/2012 – Portal dos Jornalistas.           

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *