Após denúncias contra a Universal, Record intensifica cobertura com ataques à Globo

Levantamento feito por Mauricio Stycer e publicado em 21/9 em sua coluna no UOL, apontou que a Record TV dedicou 71 minutos de seus noticiários, durante oito dias seguidos, em reportagens contra a TV Globo.

Os ataques começaram exatamente um dia depois da edição de 12/9 do Jornal Nacional, que divulgou, em uma reportagem de oito minutos, detalhes de uma acusação do Ministério Público Estadual do Rio de Janeiro envolvendo a Igreja Universal do Reino de Deus, da qual Edir Macedo, dono da Record, é fundador e principal líder.

Segundo a denúncia, a igreja tem sido utilizada como instrumento para lavagem de dinheiro pela administração municipal do Rio de Janeiro. Vale lembrar que o prefeito carioca Marcelo Crivella é bispo licenciado da Iurd.

“De segunda (14) a sábado (19), o ataque se deu no Jornal da Record, que apresentou uma série de reportagens intitulada O lado oculto do império“, escreveu Stycer. “Outros dois torpedos foram disparados nas edições do Domingo Espetacular dos dias 13 e 20: Os 71 minutos gastos com as oito reportagens − uma média de quase 9 minutos por dia − superam, de longe, qualquer outro assunto tratado pelo Jornalismo da Record nesse período”.

As reportagens da Record trataram de acusações de sonegação fiscal, suposto envolvimento com corrupção no futebol, um possível pacto com o ex-governador do Rio de Janeiro Sergio Cabral para transmissão dos Jogos Olímpicos de 2016. Denúncias de importação de cavalos de competição, imóveis de luxo que estariam em situação irregular e negócios com doleiros também foram citadas.

Procurada, a TV Globo não teria respondido à reportagem da Record.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *