Adriana Barsotti faz tese premiada

Adriana Barsotti

Adriana Barsotti, professora de Produção de Textos Jornalísticos da ESPM-Rio, recebeu o Prêmio Adelmo Genro Filho, da Associação Brasileira de Pesquisadores em Jornalismo. A honraria foi conquistada com sua tese de doutorado Primeira página: do grito no papel ao silêncio no jornalismo em rede. A entrega do prêmio será em São Paulo, em 7/11, às 19h, na Universidade Anhembi Morumbi (rua Casa do Ator, 275, Vila Olímpia).

O estudo retrata dois momentos do jornalismo. O primeiro período, entre 1875 e 1925, início da primeira página dedicada às manchetes, mostra a influência dos periódicos importantes da época, como Gazeta de Notícias, O Paiz, Jornal do Brasil, Correio do Povo e O Estado de S. Paulo, na sociedade em que, apesar do grande número de analfabetos, os jornais eram lidos em voz alta e debatidos nas ruas e nos transportes públicos. A segunda parte traz o cenário atual em que as home pages perdem relevância à medida que a navegação migra para redes sociais e Google. A população informa-se por meio de links compartilhados e mecanismos de busca e nesses ambientes são os algoritmos que fazem a seleção do que será exibido aos usuários.

Adriana pesquisou 446 capas de jornais antigas, analisou o nível de incidência entre os conteúdos publicados pelos jornais O Globo, O Estado de S. Paulo e Folha de S.Paulo em suas primeiras páginas impressas e em suas redes sociais, e entrevistou 28 jornalistas que já editaram primeira página e/ou editam home pages, entre eles Ricardo Boechat, Luiz Erlanger, Ricardo Noblat e Jânio de Freitas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *