Faleceu em 2/4, por complicações em decorrência de uma grave pneumonia, o jornalista Vilmar Berna. Um dos mais atuantes no jornalismo ambiental brasileiro, Berna tinha 64 anos e ao longo de sua carreira participou de vários movimentos em defesa da vida, da sustentabilidade e do patrimônio ambiental. Nascido em Porto Alegre, adotou Niterói como sua cidade e no Rio de Janeiro construiu toda sua carreira.

“Era um profundo conhecedor dos problemas ambientais e procurou fazer Jornalismo para combater o modelo de desenvolvimento que é predatório das riquezas naturais”, destacou a nota de pesar emitida pelo Sindicato dos Jornalistas no Estado do Rio de Janeiro, do qual ele foi diretor. Ainda pela entidade, participou da criação e lançamento do Prêmio Nacional de Jornalismo Ambiental.

Fundador e diretor da revista e jornal Rebia, nos quais compartilhava matérias, críticas e denúncias, com a colaboração de vários colegas ambientalistas, Vilmar Berna participou do movimento de despoluição da Baía da Guanabara e por sua trajetória nacional e internacional, sua luta, militância e dedicação à questão ambiental recebeu em 1999 o Prêmio Global 500, do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente.

O prêmio foi entregue no Japão, pelo então imperador Akihito. Após receber a gratificação, Berna fez um discurso sobre a política japonesa de caça às baleias.

* Com informações da Fenaj e G1

E mais:

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments