Justiça condena dois homens por racismo contra Maju Coutinho

Maju Coutinho

O Tribunal de Justiça de São Paulo condenou na segunda-feira (9/3) dois homens acusados de racismo contra a apresentadora da TV Globo Maju Coutinho. O caso ocorreu em 2015, quando os dois réus direcionaram de forma coordenada xingamentos e injúrias de cunho racista à apresentadora, na página do Facebook da TV Globo.

Segundo o juiz Eduardo Pereira dos Santos Júnior, que assina a sentença, os réus controlavam uma comunidade online e ordenaram aos membros desse grupo que “efetuassem postagens de cunho preconceituoso e discriminatório contra a raça negra e a cor preta, o que efetivamente aconteceu, e de modo maciço e impactante. (…) Ao atacar figura pública emblemática, os réus visavam – e de alguma forma obtiveram – ampla repercussão de suas mensagens segregacionistas”.

Na época, o caso ganhou enorme repercussão. A redação do Jornal Nacional uniu-se e apoiou a jornalista, que em 2015 integrava a equipe. Em vídeo, eles gritaram e lançaram a hashtag Somos Todos Maju.

As penas variam de cinco a seis anos de reclusão em regime semiaberto, mais multa. Outros dois homens foram indiciados, mas acabaram absolvidos por falta de provas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *