Folha de S.Paulo começa a divulgar material do The Intercept sobre a Lava-Jato

A reportagem Lava Jato articulou apoio a Moro diante de tensão com STF, mostram mensagens, publicada em 23/6, é a primeira de uma série que a Folha de S.Paulo planeja produzir com base nas mensagens trocadas pelos procuradores da força-tarefa da Operação Lava Jato nos últimos anos e obtidas pelo site The Intercept Brasil.

Segundo a Folha, nos dias anteriores, repórteres do jornal e do site trabalharam lado a lado, pesquisando as mensagens e analisando o seu conteúdo. Além delas, o acervo inclui áudios, vídeos, fotos e documentos compartilhados no aplicativo. A Folha afirma que, ao examinar o material, a reportagem não detectou nenhum indício de que ele possa ter sido adulterado: “Os repórteres, por exemplo, buscaram nomes de jornalistas da Folha e encontraram diversas mensagens que de fato esses profissionais trocaram com integrantes da força-tarefa nos últimos anos, obtendo assim um forte indício da integridade do material”.

No texto em que anuncia a parceria, o Intercept informa que, desde antes de começar a publicar a série sobre o arquivo secreto em relação ao então juiz Sergio Moro e a Lava Jato, o site já sabia que precisaria contar com parceiros para “reportar a enorme quantidade de complexas histórias de interesse público encontradas nos materiais” e que o fato de a Folha não ter encontrado nenhum indício de adulteração “contraria as insinuações do ministro Sergio Moro, do procurador Deltan Dallagnol e de seus colegas”

O Intercept explica a decisão de firmar parceria com a Folha: “Nós sabemos que não é comum que os jornalistas compartilhem seus mais importantes furos com outros meios de comunicação, preferindo reportá-los por conta própria. Mas nós vemos o arquivo fornecido por nossa fonte como um bem público crucial, que pertence ao povo brasileiro, não apenas a nós. Decidimos compartilhar esse material com outras redações e jornalistas – e hoje anunciamos a Folha – porque nossa prioridade é informar o público da maneira mais confiável, justa e completa sobre o que esses funcionários públicos – que até ontem movimentavam um grande poder nas sombras – faziam quando acreditavam que ninguém jamais descobriria suas ações. O papel de uma imprensa livre em uma democracia é garantir que aqueles que exercem o maior poder o façam apenas com transparência, porque todos os humanos inevitavelmente abusam do poder quando lhes é permitido usá-lo no escuro. Tudo o que fizemos com este arquivo até este ponto, e tudo o que continuaremos a fazer, é dedicado a este objetivo e ao interesse público. Trabalhar em parceria com a Folha e outros meios jornalísticos ajudará o público a ter acesso e a entender esses materiais o mais rápido e com a maior responsabilidade possível”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *