Demônios da Garoa

Demônios da Garoa

A primeira gravação em disco do grupo musical Demônios da Garoa, mais antigo conjunto profissional do mundo, foi a rancheira Sanfoneiro Folgado. Ela deu-se a partir de convite de Mário Zan, que acompanhou o grupo tocando a sua sanfona no dia 6 de maio de 1949. O disco de 78 RPM foi à praça em junho com a chancela da extinta gravadora Continental. Um exemplar dele, raríssimo, está no acervo do Instituto Memória Brasil, onde também se acha a gravação do baião Mulher Rendeira, interpretada pelo cantor Homero Marques com acompanhamento do grupo. Essa gravação faz parte da trilha sonora do filme O Cangaceiro (1953), dirigido por Lima Barreto.

O Demônios surgiu por inspiração do Regional Brasil, criado pelo violonista Waldemar Pezzuol, e do Quatro Ases e um Coringa, do Rio de Janeiro, formado por jovens cearenses. Historicamente, o grupo começou a existir a partir do Grupo do Luar (1943-1947), sob a batuta de Arnaldo Rosa. Desde então houve duas dezenas e meia de formações. A história desse grupo eu conto no livro Pascalingundum! Os Eternos Demônios da Garoa.

JCia está divulgando as preciosidades do acervo do Instituto Memória Brasil, o maior no gênero da cultura popular em mãos de particular no País, porque Assis Ângelo, um dos maiores estudiosos do tema, com vários livros publicados sobre o tema, decidiu pô-lo à venda. Cego desde 2013 por causa de descolamento das retinas, não tem mais condições físicas e financeiras de manter o material, que começou a reunir há mais de 40 anos. São cerca de 150 mil itens, entre discos de todos os formatos, fotos, partituras, folhetos de cordel, livros, fitas cassete e MDs.

Contatos pelos institutomemoriabrasil@gmail.com, www.institutomemoriabrasil.org.br, http://assisangelo.blogspot.com, 11-3661-4561 e 11-985-490-333.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *