Bolsonaro ataca Thaís Oyama com frase xenófoba

O presidente Jair Bolsonaro atacou Thaís Oyama (Jovem Pan), autora do livro Tormenta – O governo Bolsonaro: Crises, intrigas e segredo, com uma frase xenófoba. Questionado sobre o escândalo da Secom e Fabio Wajngarten, o presidente irritou-se e afirmou que os jornalistas “têm medo da verdade, deturpam o tempo todo, mentem descaradamente. Trabalham contra a democracia, como o livro dessa japonesa, que eu não sei o que faz no Brasil”, referindo-se a Thaís, descendente de japoneses.

Bolsonaro também mandou a imprensa tomar vergonha na cara: “Essa imprensa que está me olhando, não tomarei nenhuma medida para censurá-los, mas tomem vergonha na cara. Deixem nosso governo em paz, para levar harmonia ao nosso povo”.

O livro de Thaís revela os bastidores do primeiro ano do governo de Bolsonaro, com segredos, escândalos e polêmicas, incluindo o fato de que foi o próprio presidente o responsável pela ausência de Fabrício Queiroz, ex-assessor do senador Flavio Bolsonaro, em um depoimento ao Ministério Público do Rio de Janeiro, em 2018.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *