Devido à notoriedade que a CPI da Covid tem despertado, a Agência Senado decidiu ampliar a cobertura das reuniões em tempo real. Na avaliação de Paola Lima, diretora da agência, historicamente a CPI já é um grande atrativo para a mídia e a população, mas quando o assunto é uma ameaça direta à vida das pessoas, esse interesse é ampliado.

De acordo com a Agência Senado, desde o início da CPI, em 27/4, os números de acesso aos conteúdos publicados no portal da Casa só crescem. Foram 3,5 milhões em maio. Encerrado o mês, o aumento contabilizado é de 28% em relação a abril, que registrou 2,8 milhões de entradas no portal. Mas o que tem medido o interesse nas informações sobre o que a CPI está investigando é o aumento da procura por notas instantâneas.

Paola ressaltou que, quando a comissão foi criada, houve preocupação em aprimorar os serviços. Com isso, a Agência decidiu ampliar a cobertura das reuniões por meio de notas em tempo real.

Inicialmente, essas notas são publicadas no formato do Senado Agora, ferramenta já usada para aprovações e notícias urgentes. Mas explicou que, em breve, as notas devem ganhar nova configuração para oferecer mais atratividade. “Até então, o tempo real era usado apenas para decisões do Plenário, das comissões e da Mesa. Com a CPI, resolvemos ampliar o serviço e divulgar notas instantâneas, com fotos, áudios ou vídeos, dos depoimentos realizados na CPI”, detalhou.

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments