Agência Pública propõe cobertura de conflitos na Amazônia

Amazônia sem lei é o mais novo projeto da Agência Pública, para investigar violência relacionada à regularização fundiária, demarcação de terras e reforma agrária na Amazônia Legal. Além da cobertura no local, as reportagens devem acompanhar os desdobramentos dos casos na Justiça.

Neste projeto, a Pública vai trabalhar com quatro repórteres e dois editores. A equipe tem um protocolo específico para garantir a segurança dos repórteres em campo, de forma a cobrir o assunto com agilidade, para que os conflitos que ocorrem no interior da Amazônia sejam de conhecimento de todo o País.

O primeiro episódio da série revela a história de Ourilândia do Norte, no Pará, onde trabalhadores sem-terra ocupam uma fazenda que, segundo o Incra, o Iterpa e o MPF, invade área pública. É possível acompanhar todas as histórias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *