Novas plataformas de In Press buscam conectividade, assertividade e agilidade

Como alinhar o discurso dos colaboradores numa época em que múltiplas e diversas vozes têm vez? Como manter uma equipe conectada e estimulada a vestir a camisa da empresa? E sobre os treinamentos, como fazê-los de forma efetiva e ágil? Foi em busca de responder a perguntas como essas que o Grupo In Press – numa associação de suas unidades de Treinamentos e de Critical Mass – apresentou recentemente ao mercado três plataformas digitais. A primeira é dedicada à comunicação interna. Funciona como um mix de Facebook corporativo e LinkedIn, tendo como objetivos tanto criar um canal de engajamento entre os colaboradores como favorecer uma comunicação corporativa amigável e interativa – diferente de ferramenta de trabalho ou intranet. Ela também oferece um conjunto de informações às equipes de Comunicação Interna e RH, que podem fazer uma análise constante da eficácia das comunicações internas. “O grande atrativo da ferramenta está nos insights valiosos gerados às equipes de Comunicação Interna e RH, a partir da inteligência comportamental existente no app, como a análise de sentimento nos posts e comentários (usando Processamento de Linguagem Natural), identificação de influenciadores com maior engajamento e medição da absorção de campanhas internas por meio de quizzes – todas as análises têm visualização macro e segmentada”, diz Sonia Azevedo, diretora executiva de Treinamentos do Grupo In Press. Esse “raio-X” permite que os gestores identifiquem rapidamente pontos de atenção e tomada de decisão. A PepsiCo Brasil lançou o aplicativo há algumas semanas para seus quase mil colaboradores de São Paulo, e o resultado, de acordo com Sonia, foi melhor do que o esperado: nos primeiros dois dias, 50% dos colaboradores aderiram à ferramenta, que tem sido muito elogiada internamente. Até o início do ano, está prevista a expansão do app para os 14 mil colaboradores da PepsiCo no Brasil. Outra plataforma é a de alinhamento de mensagens-chave, cuja função é agilizar a comunicação, de forma assertiva, entre porta-vozes da empresa e diversos públicos. A principal característica é o foco na segmentação, seja em relação aos níveis hierárquicos da empresa – executivos e equipes técnicas de campo – ou para terceiros (franqueados, por exemplo). “Os gestores de conteúdo têm uma interface web bastante completa, e os usuários, na outra ponta, contam com aplicativos para iOS e Android, que lhes dão acesso rápido (seja online ou off-line) ao conteúdo que lhes foi direcionado”, comenta Sonia. Já a plataforma de treinamento à distância (TAD) permite que empresas criem seus próprios treinamentos para público interno ou externo, estendendo o alcance – antes restrito a pequenos grupos, limitados por questões geográficas, de agenda e de eficácia – quando feitos em escala. Segundo André Franco, diretor de Operações e Tecnologia da Critical Mass, ela permite que o media training, por exemplo, até então oferecido apenas no formato presencial, seja estendido a todos os funcionários da empresa, “considerando que todos são embaixadores das marcas que representam. Com ela, os participantes podem simular palestras a grandes plateias ou entrevistas em estúdios de tevê por meio do uso de óculos de realidade virtual; que respondam a quizzes em tempo real durante o treinamento. Esse conjunto de testes dá ao avaliador informações relevantes e imediatas sobre o desempenho de seu porta-voz, sem constrangimentos diante do grupo”.