Sindicato dos Jornalistas de SP cria canal para denúncias de assédios moral e sexual  

Como parte de uma série de inciativas para combater o assédio moral e sexual no ambiente de trabalho, o Sindicato dos Jornalistas de São Paulo abriu na semana passada um canal direto para que profissionais possam denunciar casos. As denúncias serão recebidas por diretoras do Sindicato, de forma a que as jornalistas que sofram assédio sintam-se confortáveis para fazer os relatos. Após a apuração, diretoras e profissional, com o acompanhamento do departamento jurídico, vão analisar e definir como proceder em cada caso. Para o Sindicato, caracteriza-se assédio sexual quando essa abordagem se dá por superior, por colegas de trabalho ou por fontes jornalísticas, ainda que este entendimento não seja garantido no nosso Judiciário. As denúncias podem ser feitas por telefone (11-993-001-382), e-mail (denuncieoassedio@sjsp.org.br) ou enviando seu relato por link. O sigilo é assegurado. A próxima ação da entidade é a elaboração e a distribuição de cartilha especial esclarecendo o que é assédio moral e assédio sexual, as penas previstas e direitos do trabalhador.