28 C
Nova Iorque
sábado, julho 13, 2024

Buy now

Sindicato dos Jornalistas do DF lança pesquisa nacional sobre assédio sexual nas redações e assessorias

Depois de fazer recentemente uma pesquisa sobre assédio moral entre profissionais da área, o Sindicato dos Jornalistas do DF lançou em 23/6, pesquisa específica sobre o assédio sexual nas redações/assessorias de comunicação do País. Ela dá continuidade ao levantamento Desigualdade de Gênero no Jornalismo, realizado entre março e maio. Os resultados desse levantamento apontaram estatísticas preocupantes de casos de assédio moral e machismo nas redações e assessorias de várias regiões do País. A nova pesquisa chega no momento em que diversos profissionais se mobilizam contra o assédio sexual dentro dos locais de trabalho. O caso da jornalista do IG demitida após o assédio do cantor Biel durante entrevista coletiva indignou as profissionais e repercutiu nas redes sociais. Por isso, o Sindicato resolveu quantificar o número de assédios nas redações e assessorias de imprensa/comunicação. Outra meta da entidade é dar visibilidade para os casos, com a intenção de incentivar as jornalistas a denunciarem esse tipo de prática. Os dados servirão também para dar luz às iniciativas do Sindicato direcionadas para as mulheres jornalistas. Para participar da pesquisa, as jornalistas deverão responder se já sofreram assédio sexual no seu ambiente de trabalho e por quem o ato foi realizado. A pesquisa também quer saber se as jornalistas sofreram esse tipo de prática enquanto estavam desenvolvendo suas funções fora do local de trabalho. O levantamento abre espaço para as mulheres relatarem seus casos e dizerem se denunciaram o assédio. As profissionais poderão ou não se identificar e, no caso de identificação, poderão dizer se querem tornar públicos seus relatos. Mais informações com Gisliene Hesse (61-3334-2251 e 981-994-426).

Related Articles

22,043FãsCurtir
3,912SeguidoresSeguir
21,900InscritosInscrever

Últimas notícias

pt_BRPortuguese