O Fluminense não paga salários há dois meses

Em 5/7, a redação do jornal O Fluminense, com cerca de 30 pessoas, completou dois meses de salários atrasados. Divulgou em conjunto, na data, uma carta com o relato da situação dos funcionários (não apenas da redação); os compromissos assumidos pela diretoria e, caso não sejam cumpridos, as providências que o grupo de trabalho pretende tomar.

A redação marcou uma reunião em que o presidente da empresa, Lindomar Alves Lima, foi representado pelo diretor comercial. Este relatou aos funcionários a crise financeira por que passa O Fluminense, de déficit nas contas, com atraso de salários para todos os setores. Mas informou que a empresa tem alternativas para a quitação, e marcou esta quarta-feira (10/7) para os pagamentos. E ainda que, até agosto, os salários serão creditados no quinto dia útil do mês, e a empresa pretende estudar as parcelas em atraso de FGTS, INSS e plano de saúde dos colaboradores.

Escaldados por promessas não cumpridas, os jornalistas da redação voltaram a se reunir e decidiram:

• Os plantões de jornalismo dos finais de semana não serão realizados enquanto a remuneração não for quitada;

• Se não for cumprida a promessa de pagamento até esta quarta-feira (10), os jornalistas de O Fluminense farão um indicativo de greve, por meio do Sindicato de Jornalistas do Estado do Rio de Janeiro;

• Os profissionais aguardam um posicionamento sobre os atrasos de FGTS, INSS e plano de saúde de todos os colaboradores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *