Maxpress e I’M Press anunciam fusão e a criação do I’Max

A Maxpress e a I’M Press, empresas que são concorrentes na área de fornecimento de serviços de mailing de imprensa para o segmento de PR e para outros públicos, anunciaram nesta quarta-feira (6/2) a fusão de suas operações e o lançamento simultâneo da plataforma I’Max. Ela reunirá o melhor das duas empresas em termos conceituais, operacionais e de tecnologia, com o objetivo de levar inovações permanentes para o ambiente de PR.

As operações individuais de Maxpress e I’M Press seguem ativas e assim permanecerão até a migração dos últimos clientes para o I’Max, plataforma que busca ser uma espécie de “braço tecnológico” do mercado de relações públicas, já adequado à nova realidade da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) e que incorpora em sua operação a Accelerated Mobile Pages Project (AMP), tecnologia desenvolvida pelo Google para aceleração de sites.

A nova empresa nasce com uma equipe de 28 pessoas, uma delas em Brasília e duas em Chicago (EUA), na área de tecnologia, e terá sede no bairro paulistano de Moema, onde hoje opera a I’M Press. Será dirigida pela CEO Fernanda Lara, fundadora da I’M Press. Segundo ela, em conversa na manhã desta quarta-feira com Jornalistas&Cia/Portal dos Jornalistas e Jornal da Comunicação Corporativa, “o objetivo é fechar 2019 com faturamento na casa dos R$ 10 milhões e cerca de 650 clientes. E, nos planos, está uma expansão internacional, abrangendo tanto a América Latina, que já é um serviço regular da nova plataforma, como o mercado americano, que ainda será desenhado e implementado, mas por enquanto sem data definida”.

Juntas, Maxpress e I’M Press deverão deter entre 55% e 65% do market share no segmento de mailing de imprensa e distribuição de conteúdo, distanciando-se do outro competidor direto, o Comunique-se.

Segundo comunicado distribuído também nesta quarta-feira, o I’Max “oferecerá não só a ampliação do mailing para outros stakeholders, como influenciadores, como se posicionará como uma plataforma completa de gestão de atividades e tarefas, com possibilidade de timesheet, até a ampliação de oferta de negócios para as agências, com serviço de hospedagem de sites e ferramentas de Inbound PR”.

Para Enrico Manso, CEO do Grupo Boxnet, que contempla o Maxpress, “o I’Max é uma nova jornada de conexão. Vamos oferecer tecnologias novas, fáceis de usar e integradas, que foram baseadas na experiência dos usuários e em nossa expertise com assessoria de imprensa e relações públicas. Tudo foi pensando para resolver as diversas necessidades dos comunicadores, criar mais possibilidade de negócios para os clientes e aumentar resultados. Por isso é I’Max, mais mailing, mais tecnologia, mais comunicação”.

Enrico estará ao lado de seu irmão Fabiano Manso e dos fundadores do Grupo Boxnet, Thales Toffoli e Decio Paes Manso, mais o executivo Marcelo Molnar, no Conselho de Administração da nova empresa.

As partes confirmaram ao Meio & Mensagem, em reportagem publicada na manhã desta quarta-feira, que a fusão não envolveu dinheiro.

Na conversa com J&Cia/Portal dos Jornalistas e JCC, Fernanda Lara afirmou que os preços dos serviços da nova plataforma serão compatíveis com os que as empresas Maxpress e I’M Press vêm praticando, havendo ajustes apenas nos casos de complementação dos contratos, por acréscimo de serviços adquiridos. Um dos pontos fortes da nova plataforma será o uso intensivo de inteligência artificial, de modo a permitir que os múltiplos conteúdos gerados pelas agências e áreas de comunicação encontrem os jornalistas certos, nos momentos mais adequados, conforme mapeamento feito a partir dos 30 milhões de e-mails mensais que são distribuídos.

“Hoje” – diz ela – “temos condições de saber quais conteúdos são mais valorizados pelos jornalistas, quais os hábitos deles na abertura das mensagens, os horários em que trabalham e que abrem os e-mails, entre outras informações. Com isso, temos condições de oferecer aos clientes solução eficaz na distribuição de conteúdos, com retorno considerável”.

Vale lembrar que a fusão abrange uma empresa tradicional, a Maxpress, fundada há quase três décadas por Decio e Thales, e uma empresa jovem, fundada em 2011 por Fernanda e Flávio Morsoletto, executivo responsável por todo o desenvolvimento tecnológico da plataforma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *