Jornalistas são agredidas em comitê de Jair Bolsonaro no Ceará

Repórter de O Povo se feriu após ser empurrada contra uma caixa de som em Comitê de Jair Bolsonaro

Duas jornalistas, uma do jornal O Povo e outra do Sistema Verdes Mares, afiliada da Rede Globo em Fortaleza, foram vítimas de agressões físicas e verbais durante a cobertura da festa de militantes do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL).

De acordo com o site O Povo Online, as duas repórteres estavam no comitê de Bolsonaro no bairro Joaquim Távora, em Fortaleza, quando uma delas foi derrubada de cima de um equipamento de som da organização do evento. Na queda, ela feriu dedos e machucou os braços. Ela ainda teria sido agarrada pelo rosto e agredida verbalmente, assim como um repórter que a acompanhava, agarrado pelos braços. A mulher, de acordo com a reportagem, também foi assediada por militantes.

Já a repórter do Sistema Verdes Mares sofreu ataques verbais enquanto trabalhava na cobertura da comemoração. Um carro da mesma emissora foi apedrejado. Os nomes das repórteres não foram divulgados para preservar a segurança das vítimas.

Em nota, o jornal O Povo repudiou “qualquer forma de assédio ou qualquer tipo de violência contra os profissionais de imprensa, bem como agressões e atos de preconceito”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *