Foco do Prêmio Abrafarma é o varejo farmacêutico

O Prêmio Abrafarma de Jornalismo, que tem inscrições abertas até 21/10, quer valorizar trabalhos jornalísticos focados em inovações, modernização, regulamentação e, sobretudo, avanços e melhorias no atendimento à população pelo varejo farmacêutico. Segundo Sérgio Mena Barreto, presidente da Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias (Abrafarma), nas grandes redes há uma nova formatação no atendimento que traz para o consumidor opções em prestação de serviços: “Na esteira das grandes transformações da nova realidade do mercado está a migração do consumidor para compras que se agregam ao remédio, como artigos de higiene, beleza e bem-estar. Em números, o segmento mostra que é impermeável à crise: cresceu 14% no primeiro bimestre de 2016. A rede nacional registra uma frequência entre 60 a 70 milhões de pessoas por mês”. Sérgio aponta que existem inovações como a Farmácia Clínica, que recomenda alternativas em programas para emagrecer, parar de fumar, acompanhamento do diabetes, colesterol e hipertensão, além de orientação quanto à reação aos remédios e o abandono dos tratamentos por pacientes crônicos: “A Abrafarma valoriza esse prêmio porque ele traz a possibilidade de mostrar ações como essas, que colaboram com a vida do consumidor e do governo frente ao desafio do momento em atender à população com a agilidade que ela requer”. Podem concorrer trabalhos veiculados originalmente e de forma inédita entre 17/10/2015 e até 16/10/2016, em jornal, revista, rádio, televisão ou internet e em qualquer região do País. Serão contemplados os três primeiros colocados, com, respectivamente R$ 5 mil, R$ 3 mil e R$ 2 mil. A iniciativa tem gestão da Jornalistas Editora.