Prêmio Esso anuncia seus 70 finalistas

Folha de S.Paulo e O Globo largam na frente, respectivamente com nove e oito classificados. Prêmio bruto é de R$ 112 mil e vencedores serão conhecidos em 13 de novembro A Exxon anunciou nesta 4ª.feira (16/10) os finalistas do 58º Prêmio Esso de Jornalismo. Dos 1.210 trabalhos analisados, 70 foram classificados para a final. A Folha de S.Paulo foi o veículo com maior número de finalistas, nove, aí incluído o programa TV Folha, exibido na TV Cultura, além de quatro trabalhos em Fotografia, um em Educação, um em Criação Gráfica Jornal, um em Criação Gráfica Revista (com Serafina) e um em Regional Sudeste.

O Globo veio em 2º, com oito indicações (duas em Informação Econômica; duas em Informação Científica; duas em Educação; e duas Regional Sudeste). Em 3º lugar ficou o Correio Braziliense, com cinco trabalhos (um em Informação Econômica e quatro Regionais Centro-Oeste). E em 4º, o Jornal do Commercio (PE) com quatro (um em Criação Gráfica Jornal e três em Regional Norte-Nordeste).

Estadão, O Dia e SBT fizeram três finalistas cada; Exame, Estado de Minas, Diário do Nordeste, Nova Escola, Superinteressante, Gazeta do Povo e Diário Catarinense, dois. Figuram na lista com um trabalho classificado Jornal de São Gonçalo, Correio, Jornal de Santa Catarina, O Povo, Almanaque Abril, TPM, Diário do Pará, Campus Repórter, Zero Hora, IstoÉ, Brasileiros, ESPN Brasil, Band, Record e RBS. No total, 211 profissionais concorrem aos prêmios nas 12 categorias.

Um dos trabalhos, Paraíso Sitiado (O Globo), de autoria de Miriam Leitão e Sebastião Salgado, ganhou dupla indicação: na categoria Informação Científica, Tecnológica e Ambiental e Regional Sudeste. Também o trabalho Os meninos do Brasil, do Jornal do Commercio, teve dupla indicação, porém com profissionais diferentes: Criação Gráfica Jornal, com Carla Tenório, e Regional Norte-Nordeste, com Ciara Carvalho. João Valadares, do Correio Braziliense, foi tri-finalista na categoria Regional Sudeste, uma com um trabalho solo (Os diplomatas fantasmas) e outras duas em equipe (A insanidade do sistema; e Longe do trabalho).

Roberto Cabrini e equipe, do SBT, classificaram dois trabalhos: De volta à casa dos esquecidos e Ponto médicos. A Comissão de Seleção dos trabalhos de mídia impressa era composta por: Alaor Filho, André Renato Malvar, Ary Moraes, Aziz Filho (O Dia), Carlos Marchi, Daniela Mendes (IstoÉ), Décio Navarro, Edgar Gonçalves (Diário Catarinense), Fábio Gusmão (Extra), Fátima Belchior, Fernando Paulino (O Estado de S.Paulo), Gilberto Menezes Côrtes, Guido Orgis (Gazeta do Povo), João Penido, José Márcio Mendonça, Kristina Michahelles, Laurindo Ferreira (Jornal do Commercio/PE), Leonardo Cavalcanti (Correio Braziliense), Luis Cesar de Souza (Correio Popular), Luiz Carlos Duarte (Agora), Maria Cristina Carvalho, Marli Olmos (Valor Econômico), Moisés Rabinovici (Diário do Comércio), Mônica Maia, Nilson Vargas (Zero Hora), Paula Losada (Diário de Pernambuco), Plínio Bortolotti (O Povo), Renato Scapolatempore (Estado de Minas), Rodrigo Santiago (Diário do Nordeste), Rogério Gentile (Folha de S.Paulo), Rogério Reis e Salette Lemos.

A Comissão de Seleção para a categoria Telejornalismo foi constituída por Ana Gregati, Denise Lilenbaum e Geraldo Mainente. A decisão final sobre os vencedores de mídia impressa será tomada por uma Comissão de Premiação composta por cinco jornalistas, sem vínculo direto com as redações, em reunião presencial no Rio de Janeiro. A Comissão de Telejornalismo será formada por três jornalistas, e a Comissão Especial de Fotografia terá a participação, via internet, de 50 editores de fotografia de todo o Brasil.

A ressaltar que nessa categoria predominaram as imagens de violência colhidas nas manifestações de rua a partir de junho. Os valores a serem atribuídos aos vencedores totalizam R$ 112 mil em valores brutos. Além do prêmio principal, fixado em R$ 30 mil, e do Telejornalismo, em R$ 20 mil, serão distribuídos R$ 10 mil para as categorias de Reportagem e Fotografia, R$ 5 mil para cada uma das categorias de Informação Econômica, Informação Científica, Tecnológica ou Ambiental, Educação, Criação Gráfica Jornal, Criação Gráfica Revista e Primeira Página; e R$ 3 mil para cada um dos quatro prêmios regionais.

Mais informações com Fernando Portilho, na RP Consultoria, pelo (rp.consultoria@rpconsult.com.br ou 21-3208-3646, ramal 213).