O melhor do jornalismo de campanha e o caso do Bristol Cable

A manifestação da rainha Elizabeth valorizando o papel da imprensa durante a pandemia, que abriu a semana Journalism Matters promovida pela News Media Association do Reino Unido, é um sinal do respeito da sociedade ao jornalismo no país. Parte dele pode ser atribuído ao jornalismo de campanha, prática pouco comum no Brasil.

Em artigo no MediaTalks by J&Cia, reunimos os 23 cases de campanhas realizadas por jornais britânicos, selecionados pela associação para concorrer ao prêmio Making a Difference (vencido pelo Daily Mirror e, em nível regional, pelo Yorkshire Post). Vale conhecer as iniciativas que combinam séries de reportagens investigativas, eventos e engajamento da comunidade por meio de atividades como petições online e fundraisings, levando a uma transformação tangível da realidade

E aproveitando que jornalismo de campanha está em pauta, examinamos em outro artigo como ele faz parte da cultura da imprensa no Reino Unido, como se diferencia do jornalismo investigativo e porque tem sido visto como um dos caminhos para convencer o público a pagar por conteúdo. 

O jornalismo de interesse social é uma vertente promissora apontada pelo recente estudo do Instituto Reuters sobre estratégias de jornais regionais europeus para se adaptarem ao ecossistema digital. Como exemplo trazemos o caso do The Bristol Cable, um jornal premiado por suas campanhas, administrado em sistema de cooperativa, que adotou um modelo de negócio baseado no engajamento dos leitores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *