Rodolfo Lucena desliga-se definitivamente da Folha de S.Paulo

Rodoldo Lucena, que também é maratonista, desligou-se integralmente da Folha de S.Paulo. A confirmação foi dada por ele em post no facebook, no qual, além de sua experiência no jornal, detalha outros feitos de sua longa trajetória no jornalismo e aproveita para buscar novas oportunidades profissionais: Agora é oficial: estou em busca de novos desafios. Assinei a rescisão de meu contrato de produção de conteúdo para a Folha de S.Paulo, onde atuei por 26 anos, dezesseis deles como editor de Informática/Tec. Na Folha, fui repórter, chefe de reportagem, pauteiro, editor,colunista, blogueiro. Criei o Ploing! (edição especial de Informática dedicada a leitores menores de dez anos), a coluna +Corrida e o primeiro blog sobre corridas de rua e qualidade de vida em um portal da grande imprensa, além de ajudar a organizar um coral e montar equipes para disputa de maratona de revezamento. Nos últimos anos, criei projetos especiais combinando corridas e reportagens, como 460 Quilômetros por São Paulo, em que mergulhei pela cidade, descobrindo personagens e locais e não aparecem nos roteiros tradicionais. Em Maratonando com o MST, divulgo a corrida como forma de ganhar qualidade de vida e produzo reportagens sobre a ação e os construtores do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra. Primeira Maratona Como Aposentado mostra que os veteranos também podem (e devem) correr; e Corrida por Manoel teve 40 corridas e reportagens em memória dos 40 anos do assassinato do metalúrgico Manoel Fiel Filho. Tenho 59 anos, indo celeremente para os sessenta. Jornalista desde 1975, sou formado em Comunicação Social – Jornalismo gráfico e Audiovisual pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Fiz mestrado em teorias da Inteligência e Design Digital na PUC-SP. Minha dissertação,“O Clique da Notícia, acompanha a trajetória da Folha na internet, do nascimento até 2008. No período da ditadura, editei boletins clandestinos, atuei na imprensa sindical e criei o Jornal dos Bairros, da Federação de Associações Comunitárias e de Amigos de Bairro de Porto Alegre. Também trabalhei nas rádios Gaúcha, Continental e da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, além de ter sido repórter do Zero Hora. Participei da criação e fui chefe da sucursal gaúcha do Hora do Povo, no qual segui mais tarde como editor de Nacional, Sindical e Política. Nascido em Porto Alegre em 1957, estou em São Paulo desde 1981. Antes de trabalhar na Folha, fui por quatro anos editor-assistente da revista “Dados & Ideias”, publicação pioneira no jornalismo brasileiro de informática. Aos 41 anos, descobri o mundo das corridas; um ano depois, me tornei maratonista e logo passei a correr o mundo em busca de aventuras que me ajudassem a contar histórias. Escrevi Maratonando (Record,2006); trata-se de livro-reportagem sobre a trajetória de um sedentário que se torna maratonista (eu mesmo). Em 2009, publiquei +Corrida (Publifolha), com uma seleta dos artigos e entrevistas publicados no blog e e na minha coluna de mesmo nome. Antes, em 1976, aos 19 anos, publicara Abertura 1812 (Movimento), uma seleção de contos. E participei em várias antologias. Sou colunista da revista especializada em corridas O2, onde mensalmente publico uma grande reportagem. Tenho uma coluna no site da revista e participo de vídeos da Oxigênio TV. Já escrevi para a Contra-Relógio, a Go Outside e o jornal Atividade Física. Nos últimos anos, tenho feito palestras sobre o mundo das corridas e o mundo do jornalismo, atendendo escolas e empresas. Sou casado e tenho duas filhas.