Na reta final, Prêmio ABEAR de Jornalismo destacará categorias temáticas

Faltam apenas 15 dias para o final das inscrições ao Prêmio ABEAR de Jornalismo, um dos únicos do País que premia categorias temáticas e não plataformas informativas. Ele foi criado  com o objetivo de valorizar trabalhos jornalísticos que tenham como foco a aviação civil nacional, distinguindo as categorias Experiência de Voo, Sustentabilidade, Competitividade e Cargas. O regulamento prevê que concorrerão entre si matérias de todos os veículos e plataformas informativas sobre os temas definidos. Os vencedores de cada uma das categorias receberão R$ 5 mil e o vencedor do Grande Prêmio ABEAR, que destacará a melhor de todas as matérias, R$ 10 mil, em valores líquidos. As inscrições vão até 4/10 e deverão ser feitas digitalmente pelo site www.premioabear.com.br, onde também estão disponíveis o Regulamento e um conjunto de Perguntas e Respostas com esclarecimentos diversos sobre o concurso. O período de publicação ou veiculação dos trabalhos abrange o intervalo de 21/8/2012 a 30/9/2013. Cada participante poderá inscrever quantas matérias desejar em qualquer uma das categorias temáticas. Veja a seguir as características das categorias do prêmio: Experiência de Voo –  Visa a dar visibilidade às matérias que retratam de maneira positiva os benefícios de voar e abordam experiências ou histórias vivenciadas em viagens de avião. Podem ser matérias que mostrem as experiências nessas viagens, retratando comportamentos, novas sensações, aumento da autoestima, valorização pessoal; que focalizem histórias de viagens com personagens que caracterizem sensações particularmente satisfatórias do hábito de voar; que mostrem os benefícios e as experiências acrescentadas à vida dos novos viajantes que estão chegando ao mercado pela ascensão social; que mostrem a experiência e o crescimento pessoal e/ou profissional dos que trabalham na aviação etc.. Sustentabilidade –  Tem como proposta estimular matérias que indiquem a aplicabilidade do tema no setor da aviação civil comercial nacional, por intermédio de um ou mais dos três eixos que a caracterizam (econômico, ambiental e social); que focalizem desenvolvimentos tecnológicos que resultem em menor impacto ambiental; que mostrem o potencial da racionalização de custos na formação de tarifas mais econômicas, no aumento de segurança de voo e na maior eficiência no tempo de viagens etc.. Competitividade – q Matérias que apontem o avanço do Brasil na competitividade da aviação civil comercial nacional, representada por fatores como crescimento de usuários, redução de tarifas, ampliação da malha aeroviária, com maior número de voos, novos destinos, voos mais rápidos; que mostrem os entraves conjunturais que podem influenciar negativamente o crescimento do setor, como má distribuição da malha aérea, concentração de aeroportos, sobrecarga e problemas de infraestrutura nos terminais aéreos, altos custos operacionais; que esclareçam a sociedade como a composição do preço no setor da aviação civil comercial nacional é diretamente impactada por fatores como impostos incidentes sobre o combustível, tarifas aeroportuárias, tarifas de navegação e questões regulatórias etc.. Cargas –  Matérias que mostrem as potencialidades da aviação civil comercial nacional no transporte de cargas em relação a outros modais; que destaquem aspectos relevantes do transporte aéreo de cargas, como capacidade de movimentação e armazenagem, segurança, indicadores econômicos, abrangência dos serviços, uso intensivo de tecnologia, inteligência, frota e qualidade de aeronaves em uso, evolução do segmento, treinamento de pessoal; que analisem o funcionamento da atividade em seus aspectos gerais como logística, facilidades e benefícios oferecidos, relação custo-benefício do modal etc.