Fábio Zanini

Fábio Zanini é jornalista formado pela Escola de Comunicações e Artes da USP (ECA-USP), com mestrado em relações internacionais pela School of Oriental and African Studies (Soas), da Universidade de Londres.

Entrou na Folha em 1995 como repórter da Agência Folha, foi editor-assistente da Revista da Folha, correspondente em Londres, repórter de Brasil e da Sucursal de Brasília.

Cobriu as duas eleições presidenciais de Luiz Inácio Lula da Silva e os escândalos do “mensalão” e dos “sanguessugas”, entre outros.

É um aficionado pelo continente africano. Acha que, perto de desafio de atravessar ileso o plenário da Câmara dos Deputados em dia de votação, atravessar as selvas da África será moleza. Esteve na África em 2002 acompanhando a visita do ex-presidente Lula a Gana, cobriu a tumultuada eleição no Zimbábue, e, entre outras coberturas, visitou o campo dos refugiados no Congo. Em 2010, a Folha enviou Fábio “de novo”, diz com satisfação, para um período de seis meses na África do Sul até a Copa do Mundo (daquele ano).

Quando retornou ao Brasil virou editor de Internacional. Para Zanini, sua editoria também goza de um bom momento no país. Nunca se quis tanto saber sobre o mundo. “O jornalismo internacional no Brasil está crescendo e ganhando importância”, disse em outubro de 2013 ao Portal Comunique-se.

Assinou o blog Pé na África no portal UOL. Na página postou, em março de 2011, a despedida e o agradecimento aos mais de 6 mil leitores. Também do projeto de viagens da África do Sul ao Egito surgiu um livro. Com o mesmo nome, a obra relata sua trajetória por 13 países do continente africano e cerca de 30 cidades. Foi lançada pela Publifolha em dezembro de 2009.

Depois de editor de Mundo da Folha e um período de licença, Fábio assumiu em novembro de 2015 a editoria de Poder. Sobre o novo desafio no atual cenário mundial postou no facebook: “O desafio é gigante, para dizer o mínimo. Mas posso dizer que raramente estive tão empolgado e feliz em duas décadas de jornalismo”. E completou, “mais do que pular num bonde andando, estou pegando um Fórmula 1 andando. E conto com a reza brava de todos”.

 

 

Atualizado em novembro/2015 – Portal dos Jornalistas

Fontes:

http://penaafrica.folha.blog.uol.com.br/perfil.html

https://www.facebook.com/fabio.zanini.7946/about

http://penaafrica.folha.blog.uol.com.br/

 

1 comment

Get RSS Feed
  1. Breno Lopes Libanio

    Aproveito este espaço por comodidade. Peço desculpas se estou enganado quanto a pessoa. Mas instigado pelo ser artigo a respeito da trilogia do Brasil Paralelo, do qual pouco sabia, fui assistir, e como atenção, aquilo lá. Caramba. Senti nojo do que fizeram no e ao Brasil. As denuncias estampadas na trilogia são impressionantes. E sei que são verdadeiras pois acompanhei muito das bobagens de Freire e outros. Sugiro que o amigo assista de novo e agora com melhor atenção o trabalho do Brasil Paralelo. Lá fala sobre o analfabeto funcional que não pode ser o seu caso diante do seu currículo. O seu caso seria fanatismo ideológico? Como explicar a boçalidade de se referir ao ministro da educação como boçal diante das declarações dele na filmagem? Nada tenho a favou ou contra o ME. Mas o filme é devastador. Os dados apresentados são devastadores. Amigo, assista novamente. Abraços do seu amigo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *