Um jornal feito de capa. Apenas

Unido no gosto pela arte de fazer primeiras páginas de jornal, um grupo de jornalistas, liderados por Edgar Gonçalves Jr., lançou o projeto A Capa – A primeira página que você não vê no jornal que você lê. A proposta consiste em um exercício de síntese, leitura da realidade, sensibilidade e expressão visual numa única peça, com força jornalística para falar por si mesma. Um “jornal sem jornal”, na definição dos integrantes. No facebook, o projeto atraiu mais de cinco mil seguidores em um mês. “Pensei em montar uma estrutura para produzir capas e oferecer o serviço a jornais. Mas aí refleti: por que esperar? A realidade está aí oferecendo inspiração diária para produzir primeiras páginas com pegada crítica e interpretativa, sem abdicar do humor e da emoção”, diz em nota Edgar, que por 15 anos atuou como editor-chefe de jornais do Grupo RBS em Santa Catarina. Além dele, estão no time de A Capa Fabrício Cardoso, Renata Maneschy, Nelson Nunes, Cláudio Duarte, Fábio Nienow e Evandro de Assis. Todos já conquistaram premiações relevantes em primeira página, nacionais e internacionais. “A gente não hierarquizou nem engessou papéis no grupo, até porque todos entendem um pouquinho de todas as técnicas envolvidas na produção de uma primeira página”, afirma Edgar. “Há afinidades pessoais divididas entre o texto e o visual, mas não gosto da lógica industrial do ‘eu sou especialista nisto, você naquilo’, pois já vi na prática que muito pitaco bom se perde no formalismo”.