Por Milton Neves, com colaboração de Cláudia Carsughi

Para quem não sabe, passei a ser santista em 1960 graças a Pagão (1934-1991), o primeiro grande 9 de Pelé.

Histórias do Jornalismo Esportivo: Pagão me “batizou" como santista
Pagão, com Pelé

É que o saudoso frei holandês Rafael Zevenkoven, vigário da Igreja de São José de Muzambinho, dizia sempre no seu “sermão para a juventude”, aos domingos, 8h, que ninguém podia morrer pagão.

E como eu morria de medo de ir morar naquele condomínio tão quente, resolvi “me proteger” no time do Pagão, o Santos FC.

E descobri Pagão e o futebol por acaso, quando meu primo Humberto e um primo dele, Milton Vânius, estavam ouvindo Santos x Palmeiras na decisão do Supercampeonato Paulista de 1959, já no início de 1960.

Não gostei do jogo e dos estalos da irradiação da Tupi na salinha do rádio-gaiola de minha avó Beatriz e fui chupar jabuticaba no fundo da horta.

Uns 30 minutos depois voltei para a salinha e encontrei o Humberto e o Milton tristes.

Perguntei o motivo e eles disseram: “O Santos perdeu”.

Havia sido 2 a 1 para o campeão Palmeiras, de virada.

E quis saber, de curioso, de quem era o Pagão, cujo nome me chamou a atenção.

Quando disseram que Pagão era do Santos, disse então que daquele dia em diante eu seria do Santos e ficaria livre de morrer desprotegido pelo frei Rafael Zevenkoven.

Sensacional, não é mesmo?

São coisas que quem ama o futebol não esquece.


Pare ou Pari?

Histórias do Jornalismo Esportivo: Pagão me “batizou" como santista
Fernando Vieira de Mello

Já este “causo” envolve a minha primeira gafe no jornalismo em São Paulo, antes mesmo de ser contratado pela Jovem Pan. Foi em 1972, quando fiz meu teste-entrevista para ingressar na grande emissora paulistana. 

Bem, o teste foi coordenado pelo jornalista Marco Antônio Gomes, que contou com a colaboração do operador Chico Vieira. Só precisava ler uma lauda apanhada aleatoriamente em cima de uma mesa lá da redação da avenida Miruna, 713, Aeroporto, em texto que noticiava um acidente. E gravei! 

“Evitem a Celso Garcia, tudo parado por lá devido a um acidente entre um táxi placa tal e um ônibus da Auto Viação do… PARE”, falei.

O temido e competentíssimo Fernando Vieira de Mello foi verificar a gravação e ali ouvi a primeira de uma das 2.873 broncas que levei dele de 1972 até 1992, quando ele deixou a Pan pela Trianon (faleceu em 2001, vítima de Alzheimer). 

“Não é PARE, burro, caipira, é PARI! Mas, mesmo assim, está contratado em estágio. E não encha mais o saco”, esbravejou, já que eu estava mesmo implorando pela oportunidade.

“Mas ‘cumé ki é o negócio?'”, perguntei. E ele, já às gargalhadas ao lado de Reali Júnior, Wilson Fittipaldi, Antônio Del Fiol, Sargentelli e Ney Gonçalves Dias, em sua sala de vidro no canto da redação, mudou de novo seu rosto sorridente para um olhar duro e com dentes cerrados.

“Gostei de você falar ‘negócio’, do ‘Pare’, tem voz boa acaipirada e você vai para o Detran substituir o Clóvis Messias que foi para a Bandeirantes”. 

“Mas o que vou fazer?” 

“Você vai ser repórter de trânsito pelas ruas da cidade e no Detran”. 

“Mas eu não conheço nenhuma rua de São Paulo”, balbuciei. 

“Então vai para a ‘pqp’! Vire-se, moleque, estude, é assim, ou nada”, ralhou para mim e piscando para o Marquito, Marco Antônio Gomes. 

Era o sinal de “contratado”! Ufa…

Dali em diante, a minha vida mudou para muito melhor e eu nem imaginava que pudesse chegar tão longe. Mas se não fosse essa oportunidade…


As histórias desta semana são de Milton Neves, jornalista profissional diplomado, publicitário, empresário, apresentador esportivo de rádio e TV, pioneiro em site esportivo e 1º âncora esportivo de mídia eletrônica do País, palestrante gratuito de universidades, escrivão de polícia aposentado em classe especial, pecuarista e cafeicultor.

Os textos tiveram colaboração de Cláudia Carsughi

O Portal dos Jornalistas traz neste espaço histórias de colegas da imprensa esportiva em preparação ao Prêmio Os +Admirados da Imprensa Esportiva, que será realizado em parceria com 2 Toques e Live Sports, no segundo semestre. 

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments