Governo do DF desmonta painel do Metrópoles

Foto Daniel Ferreira/Metrópoles

Depois de quatro meses instalado em prédio da área central de Brasília, veiculando principalmente notícias locais e campanhas publicitárias, o painel de LED do Metrópoles foi retirado na manhã de sábado (2/6), a mando do governador Rodrigo Rollemberg (PSB). O portal diz que censura por parte do governador e recebeu apoio da Fenaj, do Sindicato de Jornalistas do DF, de outros sites, veículos e de parlamentares.

Em editorial publicado no mesmo dia, a diretora de Redação Lilian Tahan acusou Rollemberg de retaliação à empresa, já que a ordem para a retirada do painel deu-se poucos dias após a veiculação de campanha publicitária do SindSaúde, em que trabalhadores da área de saúde falam em incompetência, omissão e má gestão do governo. Segundo Lilian, “entre os temas abordados nas inserções reservadas ao conteúdo jornalístico, as ações do governo não poderiam passar despercebidas aos olhares criteriosos de mais de 150 profissionais da equipe do site de notícias que abastece o painel”. O texto acusa o governador de agir de forma silenciosa para obter aval de uma juíza substituta, em plantão, e afirma que o Metrópoles sequer teve o direito de apresentar todas as autorizações de funcionamento expedidas pelo próprio Poder Público.

A administração de Rollemberg rechaçou a acusação e afirmou estar cumprindo a lei e preservando a cidade, patrimônio da humanidade. Em nota, assegurou que a retirada do painel e de outros cinco instalados por outras empresas no mesmo setor, como Embratel, tem por objetivo o cumprimento da lei, “que é o de preservar a cidade e impedir que a ilegalidade vigore”.

A operação de desmontagem envolveu a Agência de Fiscalização do DF, o Corpo de Bombeiros e o Detran.

Repercussões

Pelo Twitter, chegaram mensagens de apoio ao Metrópoles: a colunista Andreza Matais, do Estadão, pôs link para a reportagem publicada pelo portal, na qual a Fenaj e a seção DF da OAB condenam a ação do governo; Leonêncio Nossa escreveu: “A censura costuma revelar não apenas autoritarismo, mas a fraqueza encoberta pelo poder”; Claudio Dantas, de O Antagonista: “Por que não estou surpreso, Rollemberg?”; do diretor da revista Crusoé Rodrigo Rangel: “O governador do DF vai à Justiça para retirar um painel de notícias – notícias que o incomodavam, inclusive – no centro de Brasília. Como se não existissem problemas de verdade para ele resolver na capital do País”; Sylvio Costa, do Congresso em Foco, lembrou que a democracia “é uma planta frágil, que requer cuidados diários e permanentes esforços para aprofundá-la e aprimorá-la. No momento em que uma parcela crescente da população passa a defender a volta da ditadura (…), os governantes devem dar bons exemplos (…)”. De Ricardo Noblat, na Veja: “Como governador, desativa o painel de notícias do mais completo site de informações de Brasília. Vergonha!!!”; para a Fenaj, “somos contra qualquer tentativa de censura à liberdade jornalística e de expressão. Especialmente as realizadas por meio de ações judiciais como neste caso. Por isso, o Metrópoles tem todo o apoio da Fenaj“; “Calar, jamais”, disse a Comissão de Ética do Sindicato dos Jornalistas do DF.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *